Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rolling Stones esbanjam energia em show memorável em SP

Grupo entoou hits para uma plateia de cerca de 65.000 pessoas no Estádio do Morumbi

É difícil acreditar que os integrantes dos Rolling Stones são senhores septuagenários. Não fossem as rugas nos rostos, Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ron Wood poderiam se passar pelos conterrâneos de 20 e poucos anos do One Direction tamanha animação e energia dos britânicos no palco. Os movimentos corporais únicos de Jagger acompanharam o vocalista ao longo das duas horas e meia de show na noite desta quarta-feira no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Com um constante sorriso no rosto, assim como os demais integrantes (exceto o baterista Charlie, o mais caladão), o cantor entoou uma setlist repleta de ótimos hits e gastou o português. “E aí, moçada”, bradou no começo da apresentação antes de chamar pelos “paulistas”. “Incrível estar no Morumbi pela primeira vez. Já são 18 anos, São Paulo, não acredito”, lembrou sobre a última vez que o quarteto passou pela cidade, em 1998. Ele ainda soltou um “São Paulo, cidade da garoa”, e comparou o clima a Londres. Entre uma fala e outra, o vocalista embarcou um “beijinho no ombro” e imitou o movimento popularizado pela funkeira Valesca Popozuda. A plateia foi ao delírio.

Assim como no Rio de Janeiro, a banda começou a apresentação com as populares Start Me Up, It’s Only Rock ‘n’ Roll (But I Like It), Tumbling Dice e Out of Control. Em seguida, entoaram a canção vencedora da votação pela internet, Bitch, do disco Sticky Fingers, de 1971.

Os roqueiros também apostaram em faixas menos badaladas, como Beast of Burden e Worried About You, na qual Jagger lançou mão do teclado enquanto deixava o vocal mais agudo para entoar os refrães da canção. A plateia que acompanhou meio distante as duas músicas voltou a se animar com Paint It Black.

Na metade da apresentação, Jagger apresenta a banda e passa o comando do palco para Richards, que é ovacionado por cerca de um minuto e até ganha um “ole, ole, ole, olá” dos fãs mais fervorosos. Com um violão e em clima country, ele entoa You Got the Silver antes de retornar à guitarra para cantar Happy.

A partir daí, o grupo retorna à setlist apresentada no Maracanã, com as manjadas Midnight Rambler, Miss You, Gimme Shelter, Brown Sugar e Sympathy for the Devil. Nesta, aliás, Jagger, que desfila diversas camisas e jaquetas coloridas ao longo do show, aposta em um manto vermelho de pelos que lhe confere a aura obscura que a letra sugere. Para o bis, o quarteto ganhou a companhia do Coral Sampa para a belíssima You Can’t Always Get What You Want.

A apresentação impecável foi finalizada com o hit (I Can’t Get No) Satisfaction, que, claro, cumpriu a missão de animar o público – que sairia do estádio com um sorriso no rosto parecido com os exibidos pelos roqueiros. Aliás, se eles também não se divertiram muito, então fingiram muito bem.

Os Rolling Stones ainda se apresentam em São Paulo neste sábado, dia 27, e finalizam a perna da turnê brasileira no dia 2 de março, em Porto Alegre.