Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rock in Rio faz novo alerta sobre ingressos falsos

Festival não se responsabiliza por entradas compradas fora dos pontos de venda oficiais. Haverá três barreiras de fiscalização antes do acesso ao evento

A direção do Rock in Rio divulgou nesta quinta-feira comunicado em que reafirma que todos os 700 mil ingressos postos à venda, incluindo os do dia extra, estão esgotados desde agosto. O festival não se responsabiliza por entradas compradas fora dos pontos de venda oficiais e avisa que já notificou e vai notificar extrajudicialmente as denúncias de venda irregular de ingressos.

As precauções para garantir a segurança do ingresso incluíram layout diferenciado, com papel produzido especialmente para o Rock in Rio, além de uma película holográfica revestida de plástico holográfico, hologramas personalizados, códigos de barra e tinta anticópia. Antes de chegar aos portões da Cidade do Rock, haverá três barreiras para verificação de posse e validação de ingresso e revista de bolsas com detectores de metais. Não será permitida a circulação de pessoas sem ingressos nas imediações do evento.

A venda dos ingressos para o Rock in Rio começou em maio, e terminou em quatro dias. Para o dia 29, houve uma pré-venda realizada pelo banco Itaú, e a venda oficial terminou em 5 de agosto. Para evitar a ação de cambistas, a compra de ingressos foi limitada por CPF a quatro bilhetes por dia. Além disso, cada comprador teve direito a apenas uma meia-entrada por dia de evento. O documento que comprova ser menor de 21 anos e/ou estudante deverá ser apresentado na entrada do festival juntamente ao ingresso. Não será permitido o ingresso de pessoas que tenham bilhete de meia-entrada sem comprovante.