Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Roberto Carlos – acredite – quebra protocolos em especial

Programa de fim de ano da Globo comemora 40 anos de parceria com o cantor, que respondeu com uma de suas canções o 'Show das Poderosas' de Anitta

Ousada em um vestido curto e transparente, Anitta subiu ao palco disposta a deixar Roberto Carlos “ba-ban-do”. E ele, mesmo preocupado em não perder nenhuma curva do corpo da funkeira com os olhos, não se deixou intimidar pelo par de pernas que mais vai dar o que falar na noite de Natal desde Paula Fernandes. Quando ela entoou o já batido “Pre-para”, todos começaram a se perguntar se Roberto realmente a acompanharia no funk. Não seria novidade – ele já gravou Ela Só Pensa em Beijar, de MC Leozinho. Mas a surpresa foi geral quando decidiu responder à altura do ego inflado de Anitta, com: “Se você pensa que vai fazer de mim/ O que faz com todo mundo que te ama/ Acho bom saber que para ficar comigo/ Vai ter que mudar” e “Daqui para frente/ Tudo vai ser diferente/ Você tem que aprender a ser gente/ Seu orgulho não vale nada”. O público que lotava o teatro da Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, reverenciou a dupla, entre gargalhadas e aplausos.

A cena foi o auge da gravação do Especial Roberto Carlos, que a TV Globo apresentará na noite de Natal – este ano comemorando quatro décadas de parceria com o cantor. Cerca de 1.200 convidados foram recepcionados por um tapete azul que os conduzia à Grande Sala, onde foram feitas mais de duas horas de filmagens. Não é novidade que Roberto tem aversão ao vermelho, mas desta vez ele permitiu um detalhe da cor na gravata que chamava a atenção no terno totalmente branco e em detalhes de neon no palco. Só não resistiu à piada quando seu “irmãozinho” Erasmo Carlos entrou vestindo preto da cabeça aos tornozelos – os sapatos eram brancos. “Só ele se atreve a vir de preto no meu programa”, disse, para emendar: “Mas, tudo bem, ele pode”. “Só tinha esse. Joguei todos os outros fora”, brincou o Tremendão, que cantou com o amigo Meus Amores da Televisão, e depois, sozinho, Além do Horizonte, trilha e título da nova novela das sete.

Leia também:

Com Procure Saber rachado, Roberto Carlos pede para sair

Roberto Carlos fala em liberar biografias, mas não a sua

Pouco antes, Roberto Carlos havia apresentado os novos arranjos que algumas das canções mais famosas da dupla ganharão em um novo EP que será lançado em breve. Reimix vai transformar em batidas eletrônicas as clássicas Fera Ferida, O Portão, É Proibido Fumar e É Preciso Saber Viver. DJs dividiram o palco com o cantor para dar uma amostra do que vem por aí. Um Roberto mais descontraído também foi visto na apresentação ao lado de Tiago Abravanel, que em um primeiro momento entrou caracterizado de Tim Maia, cantando Não Quero Dinheiro, em referência ao musical que o alçou ao sucesso. Depois, já como “Tiago de verdade”, ele conseguiu tirar da boca do protagonista da noite os versos de Negro Gato, música que há anos ele não cantava – muito menos em seu especial de fim de ano. Ao ator/cantor coube uma coreografia desibinida diante do ídolo a quem fez questão de chamar de “senhor” o tempo todo.

Set list – Já era quebra de protocolos demais para um cantor conhecido pelo fascínio religioso a seus rituais. E no resto da noite eles foram seguidos à risca. Ele abriu o show com Emoções e o encerrou com Jesus Cristo. Entre uma e outra, o repertório de sempre ainda contemplou Como Vai Você, Esse Cara Sou Eu, Detalhes, Proposta, Outra Vez e Como é Grande o Meu Amor Por Você. Anitta ainda fez outro dueto em Olha, antes de participar de uma tentativa de “pegadinha” com Tatá Werneck. A atriz repetia um agradecimento sem fim a Roberto pelo convite, no humor que lhe é peculiar – “Estou sem respirar há horas para entrar nesse vestido, mas muito obrigada” – quando foi convidada por ele a cantar. Ela abriu a boca diante do microfone, mas foi dublada pela funkeira carioca, que apareceu cantando o refrão de Força Estranha. Tatá ao menos não se arriscou em terreno que não conhece, e saiu do palco antes de ver Anitta deixando o nervoso lhe desafinar.

Quem abriu o rol de convidados da noite foi Lulu Santos – em uma clara forma de agradecimento pelo CD recente que lançou só com músicas de Roberto e Erasmo. “Fiz um disco inteiro em sua homenagem, você bem que podia gravar essa”, pediu ele, antes do dueto em Como Uma Onda. Lulu entrou com um discurso ensaiado para Roberto, e contou que ainda se lembra da emoção que sentiu quando, aos 11 anos, foi levado por um tio para ver uma apresentação do então astro da Jovem Guarda. “Tenho certeza de que foi naquele dia que eu decidi ser o que sou hoje. De uma certa forma, sua vida se funde com a minha. E isso tudo daria um filme, ou um sonho”, declarou, emocionado, o único que teve a participação elogiada pelo dono do programa. “Foi muito melhor do que no ensaio”, disse, enquanto Lulu finalizava a participação, depois de cantar também As Curvas da Estrada de Santos.

A ditadura da vaidade de Roberto Carlos

Para biógrafo, Roberto Carlos não mudou de ideia, só amenizou discurso

Nos intervalos em que Roberto saía para conferir como andava a gravação, a missão de entreter os convidados ficou com Marcelo Adnet, que arrancou risos fáceis da plateia. “Vamos fazer uma pausa agora para trocar a fita”, anunciou ele, dando mais uma prova de que seu talento está no roteiro improvisado e na total liberdade de criação – e talvez por isso ainda não tenha encontrado lugar na emissora. Quem explicou a escolha dos convidados da noite foi o diretor do especial, Jayme Monjardim: “Roberto faz questão de homenagear as pessoas que fizeram mais sucesso ou deram o que falar nesse ano. Também pensamos sempre em contemplar estilos variados. Afinal, não é fácil fazer um programa diferente a cada ano”. Roberto Carlos – 40 Anos Juntos vai ao ar no dia 25 de dezembro, logo após Amor à Vida.