Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Robert Forster, ator de ‘Jackie Brown’ e ‘Breaking Bad’, morre aos 78 anos

Intérprete americano lutava contra um câncer no cérebro

O ator americano Robert Forster, indicado ao Oscar pelo filme Jackie Brown, morreu na noite de sexta, 11, aos 78 anos. Ele lutava contra um câncer no cérebro. De acordo com a assessoria do ator, em informações à CNN, ele estava acompanhado da família quando morreu – ele tinha quatro filhos e era casado com Denise Grayson.

Nas redes sociais, foram muitas as homenagens ao ator. Via Twitter, Bryan Cranston o elogiou: “Um homem adorável e um ator completo”. Os dois se conheceram no filme Alligator, de 1980, e trabalharam juntos na série de TV Breaking Bad e no filme El Camino, inspirado no programa de TV, que estreou ontem na Netflix. “Nunca vou esquecer do quão generoso ele foi com um jovem que estava começando a vida em Hollywood”, escreveu.

Samuel L. Jackson, que trabalhou com Forster em Jackie Brown, escreveu: “Era verdadeiramente um grande ator”.

Nascido em Rochester, Nova York, Forster começou a atuar ainda na escola. Antes, queria ser advogado, mas embarcou no ofício da atuação quando conheceu a mulher que viria a se tornar sua esposa, durante as audições para uma peça.

Um papel em um espetáculo da Broadway de 1965 chamou atenção de executivos da indústria do cinema. O filme de estreia veio em 1967, Reflections in a Golden Eye, dirigido por John Huston e, nos papéis principais, com Marlon Brando e Elizabeth Taylor. Nos anos 70 e 80, trabalhou em mais de 100 filmes – na maior parte, produções de apelo comercial, mas com pouca repercussão entre a crítica.

Em 1997, Quentin Tarantino o colocou em destaque no longa Jackie Brown: o papel de Max Cherry foi criado especialmente para o ator. O ‘comeback’ rendeu uma onda de elogios na imprensa americana e uma indicação ao Oscar de coadjuvante. O prêmio ficou com Robin Williams, por Gênio Indomável.