Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rito amazônico yaokwa entra na Lista do Patrimônio Imaterial da Unesco

Paris, 24 nov (EFE).- O ritual yaokwa da tribo amazônica Enawenê-nawê, que vive no Mato Grosso, entrou nesta quinta-feira na Lista do Patrimônio Imaterial da Unesco como forma de expressão que precisa de proteção urgente, ao lado de outras sete manifestações do mundo todo.

A decisão foi tomada pelo Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, que está reunido em Bali até o dia 29, indicou a Unesco em comunicado emitido em Paris.

A organização detalhou que ‘o rito yaokwa e a biodiversidade que celebra representam um ecossistema extremamente delicado e frágil, cuja continuidade depende diretamente da conservação deste último’.

Todo ano, durante os sete meses da estação seca, os Enawenê-nawê honram os espíritos yakairiti através deste ritual, com o fim de manter a ordem social e cósmica.

Divididos em dois clãs, os indígenas se alternam nas duas partes do rito: enquanto alguns organizam expedições de pesca por toda a região, os outros preparam oferendas para os espíritos, além de tocarem e dançarem.

O comitê da Unesco também decidiu incluir na lista de manifestações ameaçadas a dança saman da Indonésia, a fabricação dos barcos lenj do Golfo Pérsico, a narração dramática iraniana naqqali, a sociedade secreta dos kôrêdugaw e rito da sabedoria de Mali, a epopeia maure T’heydinne da Mauritânia, a técnica de interpretação do canto longo dos flautistas limbe da Mongólia e o canto xoan da província vietnamita de Phú Tho. EFE