Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ridley Scott também está furioso com Mark Wahlberg por pagamento

Ator teria recebido 1,5 milhão de dólares para refazer cenas de ‘Todo o Dinheiro do Mundo’. Sua colega, Michelle Williams, recebeu 1.000 dólares

O diretor Ridley Scott parece não ter gostado nada de saber que Mark Wahlberg pediu 1,5 milhão de dólares para filmar novamente algumas cenas de Todo o Dinheiro do Mundo depois que o protagonista do longa passou de Kevin Spacey a Christopher Plummer. Segundo o site TMZ, o cineasta, que chegou a afirmar em entrevistas que nem ele e nem os atores receberiam qualquer pagamento extra para as refilmagens, se sentiu traído e furioso depois de descobrir que Wahlberg negociou uma remuneração gorda pelo trabalho.

O longa passou por refilmagens depois que Spacey foi acusado de assédio por diversas pessoas, no ano passado. Ao saber das acusações, o diretor decidiu substituir o ator, que interpretava o papel do bilionário J. Paul Getty, e reuniu novamente o elenco para refazer as cenas em que Spacey aparecia, com Christopher Plummer em seu lugar. De acordo com o TMZ, Michelle Williams foi a primeira a ser abordada por um produtor para verificar a possibilidade de refilmagem. A atriz topou na hora – e acabou recebendo menos de 1.000 dólares para voltar ao estúdio.

Em seguida, Scott procurou Wahlberg, que também aceitou, mas não discutiu remuneração nesse encontro. Depois de já ter aceitado, o ator convocou seus agentes para discutir o pagamento com os financiadores do filme. Segundo o jornal USA Today, o ator chegou a dizer que não aprovaria a substituição por Christopher Plummer caso ele não recebesse o valor que queria. Ele pôde fazer isso porque seu contrato previa que ele aprovasse ou não o ator com quem contracenaria.

A remuneração bem diferente de Mark Wahlberg e Michelle Williams enfureceu muitas pessoas, inclusive atrizes como Jessica Chastain, que viram no caso um exemplo da disparidade de salários entre homens e mulheres na indústria cinematográfica.

O site The Wrap afirmou em reportagem que a diferença de pagamento se deu por uma questão contratual: havia uma cláusula que previa refilmagens, caso necessário, no contrato da atriz, algo que não existia no documento assinado pelo ator. O USA Today, porém, ouviu uma versão diferente de uma fonte próxima ao assunto – segundo essa pessoa, os dois atores possuíam essa cláusula em seus contratos, portanto nenhum deles poderia exigir pagamento adicional. Ainda de acordo com a fonte, os atores trabalharam por uma quantidade similar de dias nas refilmagens.

Por enquanto, nem Scott e nem Wahlberg e Michelle comentaram o assunto oficialmente.

Indicado em três categorias do Globo de Ouro, entre elas melhor atriz coadjuvante para Michelle, Todo o Dinheiro do Mundo está marcado para estrear no dia 1º de fevereiro no Brasil.