Clique e assine a partir de 9,90/mês

Reino Unido proíbe exportação de obra criada por Dalí e Edward James

Em março, o Executivo britânico também proibiu a exportação, até 21 de junho, de um Telefone Lagosta, criado por Dalí e Edward em 1936

Por agência EFE - Atualizado em 1 jun 2018, 13h33 - Publicado em 1 jun 2018, 13h29

O Ministério da Cultura britânico proibiu nesta sexta-feira a exportação da obra A Pair of Champagne Standard Lamps, par de peças criadas pelo espanhol Salvador Dalí em parceria com o escocês Edward James, para dar uma “oportunidade de que permaneçam no Reino Unido”.

A dupla de abajures “corre o risco de ser exportado do país” se não tiver um comprador disposto a desembolsar 440 000 libras (585.300 dólares ou cerca de 2,2 milhões de reais pelo câmbio atual), anunciou o ministério em comunicado.

Trata-se de uma parceria entre dois dos artistas “mais influentes do século XX” e, segundo o Ministério britânico, o par “possivelmente é um dos exemplos mais originais e importantes de iluminação moderna desenhada no Reino Unido”.

Ambos foram construídos entre 1902 e 1903 para os pais de James Edward, mecenas de Dalí e um entusiasta promotor do movimento surrealista. O responsável do departamento de Cultura, Michael Ellis, garantiu que “o par foi criado no Reino Unido por Dalí, um dos grandes pioneiros artísticos do século XX, e é importante que permaneça guardado no país”.

Continua após a publicidade

Além disso, o político se mostrou “encantado” após aquisição do museu Victoria&Albert em maio deste ano o sofá Mae West Lips — obra também de Dalí e Edward — e acredita que será possível encontrar compradores para que os abajures “também possam ficar no país”.

A proibição de exportação foi feita seguindo as recomendações do Comitê de Revisão para a Exportação de Obras de Arte e outros Objetos Culturais (RCEWA), que declarou que a obra “tem uma estreita relação com a história nacional”.

O veto estará vigente até dia 31 de agosto e poderá se alongar até o dia 30 de novembro “se existir uma intenção séria de arrecadar fundos para adquirir a peça” por parte de algum comprador no país, informou o governo.

Em março, o Executivo britânico também proibiu a exportação, até 21 de junho, de um Telefone Lagosta, criado por Dalí e Edward em 1936, e colocado à venda por 853.047 libras (1,1 milhão de dólares).

Publicidade