Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quadro autografado por Stan Lee é comprado por 26.000 reais na CCXP

Ao longo da feira, colecionador do interior de SP gastou 40 mil reais. Mercado de luxo do evento ainda contava com bola de beisebol de 25 mil

Os preços salgados da Comic Con Experience (CCXP), encerrada neste domingo, 9, ganham um novo sentido quando o assunto é o mercado de objetos de luxo e de arte que algumas marcas oferecem na feira. Caso da Iron Studios, empresa especializada em colecionáveis raros, que mexe com os desejos dos visitantes — mas poucos conseguem sair do estande com uma sacolinha de compras. Era possível encontrar na loja estátuas de personagens e telas em canvas (técnica de impressão) com valores entre 400 e 26.000 reais. “Estes produtos atraem investidores, que entendem que a arte se valoriza com o tempo”, explica Eder Pegoraro, editor de e-commerce da empresa e curador da exposição.

O item mais caro na loja, o de 26.000 reais, era um quadro assinado pelo artista plástico Alex Ross que mostra os heróis Pantera Negra, Gavião Arqueiro, Capitão América, Thor, Elektra e Visão — uma das três cópias da obra original existentes no mundo (foto acima). “Os quadros a óleo de Ross não são vendidos. Ele autoriza um número limitado de cópias em canvas e enumera todas, o que as torna muito disputadas”, explica Pegoraro. No canto inferior direito, a cereja do bolo: um autógrafo de Stan Lee, o “pai” de boa parte dos heróis da Marvel, morto em novembro.

O quadro de Ross foi vendido a um colecionador do interior de São Paulo, que tem em casa uma estátua em tamanho real do Exterminador do Futuro e desembolsou cerca de 40.000 reais durante os quatro dias de evento — incluindo o ingresso especial de 8.000 reais que dá prioridade na compra dos colecionáveis exclusivos de cada edição da Comic Con. Neste ano foram Luke e Anakin Skywalker, de Star Wars, o Pantera Negra, o Motoqueiro Fantasma e o vilão Bane, de Batman. Cada um sai por cerca de 1.000 reais.

Detalhe da assinatura de Stan Lee no quadro de Alex Ross

Detalhe da assinatura de Stan Lee no quadro de Alex Ross (Maria Clara Vieira/VEJA)

“Ficamos apreensivos porque o brasileiro não está acostumado com este mercado, mas a recepção foi muito boa” explica o CEO da Iron Studios, Renan Pizzii. Estima-se que tenham sido vendidas cerca de quarenta peças no estande.

O xodó da loja, entretanto, é uma bola de beisebol também assinada por Stan Lee, ilustrada a mão por artistas do Marvel Fine Arts — braço artístico de luxo do estúdio. A escolha dos mutantes para a decoração da bola tem motivo, segundo Pegoraro: os X-Men são os únicos personagens do Universo Marvel que jogam beisebol. Aos interessados, o item não foi vendido e em breve estará disponível para venda no portal da empresa. Vale um aviso: a bola sai por 25.000 reais.

Artigo de luxo, bola de beisebol assinada por Stan Lee e ilustrada a mão por artistas do Marvel Fine Arts custa 25.000 reais

Artigo de luxo, bola de beisebol assinada por Stan Lee e ilustrada a mão por artistas do Marvel Fine Arts custa 25.000 reais (Maria Clara Vieira/VEJA)