Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Publicação de conto inédito de James Joyce causa polêmica na Suíça

Genebra, 13 fev (EFE).- A Fundação James Joyce de Zurique, proprietária de um conto inédito do escritor irlandês, recebeu ‘com surpresa e decepção’ a notícia da publicação sem sua aprovação deste texto por parte de uma pequena editora irlandesa.

Segundo detalhou à Agência Efe o diretor da fundação, Fritz Senn, o texto corresponde ao conto infantil ‘Os Gatos de Copenhague’, que Joyce narrou a seu neto Stephen James Joyce por correspondência durante sua estadia na Dinamarca.

‘Os Gatos de Copenhague’ é, junto com ‘O Gato e o Diabo’, a única mostra de contos infantis escritos pelo romancista e poeta irlandês, em ambos casos incluídos em cartas enviadas a seu neto.

‘Não posso te enviar um gato de Copenhague porque não há gatos em Copenhague’, começa a carta, que continua descrevendo uma cidade na qual ‘as coisas não são o que parecem e na qual não há gatos, mas policiais’, lembrou Senn.

Este documento, assim como outros também doados à fundação por Hans Jahnke, filho da segunda esposa de Giorgio Joyce – filho do escritor – pode ser visto na visita à fundação e, segundo Senn, ‘está à disposição de todos’, e por isso pode ter sido copiado para sua posterior comercialização.

‘Agora desconfiamos. Este texto e outros estão disponíveis para os visitantes e em muitas ocasiões os estudiosos de Joyce copiam fragmentos de textos para seus trabalhos’, acrescentou Senn.

O especialista no autor de ‘Ulises’ assegurou que não serão empreendidas ações legais contra a editora ‘porque seria caro demais e a situação financeira da fundação não é boa’.

Senn garantiu que há duas semanas a editora irlandesa se pôs em contato com a fundação para informar-lhes que enviariam uma cópia do conto e que não haviam contatado antes ‘para que não se incomodassem pela publicação’.

‘Nos incomoda o fato de que se tenha publicado sem nem sequer perguntar ao dono do texto, nos sentimos enganados. Além disso, disseram que enviariam uma cópia, nós não nos pronunciamos e agora em seu site dizem que a rejeitamos. Isso é mentira’, denunciou Senn.

Por sua parte, a editora Ithys Press, responsável pela publicação do texto (em uma edição limitada de luxo que inclui ilustrações), defendeu através de um comunicado em seu site a legalidade de sua ação, já que, segundo sua opinião, desde o dia 1º de janeiro de 2012 os textos de Joyce ‘são de domínio público’.

‘Uma publicação como a de ‘Os Gatos de Copenhague’ é legal e válida e qualquer tentativa de interferir em sua livre disseminação é ilegal e moralmente reprovável’, denunciou a editora.

Além disso, alegou que a Fundação James Joyce de Zurique ‘não tem controle sobre os direitos autorais dos documentos doados por Jahnke’. EFE