Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Promotoria volta a usar voz pastosa de Michael Jackson contra Conrad Murray

No sétimo dia do julgamento do médico Conrad Murray, acusado de homicídio culposo de Michael Jackson, a promotoria mostrou a gravação completa da conversa entre o cardiologista e o cantor. Um trecho do diálogo, em que o músico fala com voz pastosa, já havia sido usado pela promotoria na semana passada.

Com voz arrastada, claramente sedado, o popstar diz na gravação que quer que sua turnê seja “fenomenal” e discute planos para construir um hospital infantil. No final do áudio, Jackson afirma que ama as crianças porque não teve infância. “Eu sinto a dor delas. Eu sinto o sofrimento delas. Eu posso lidar com isso. Heal the World, We Are the World, Will You Be There, The Lost Children. Essas são canções que escrevi porque sofro. Você sabe que eu sofro”, diz o cantor a Murray.

De acordo com o site da rede americana CNN, o áudio foi achado no celular de Murray pelo perito em computadores Stephen Marx. A gravação, datada de 10 de maio de 2009, tem um pouco mais de quatro minutos de duração.