Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Produtor de ‘Two and a Half Men’ escreve livro sobre confusões com Charlie Sheen

Chuck Lorre anuncia projeto no final do segundo episódio do nova temporada da série. Só resta saber se é mais uma piada da sitcom

Produtor das bem sucedidas séries Two and a Half Men e The Big Bang Theory, Chuck Lorre é um homem de poder na TV americana. Deve-se a ele, por exemplo, a demissão do astro Charlie Sheen, que saiu a criticá-lo no ano passado após uma série de confusões envolvendo, como é típico do ator, festas, mulheres, álcool e drogas. Agora, do alto da sua confortável posição, Lorre vai escrever sua versão do período, em livro ainda sem data para chegar ao mercado.

O anúncio foi feito ao final do segundo episódio da nova temporada de Two and a Half Men, agora reforçada pelo ator Ashton Kutcher, na pele do bilionário ingênuo Walden Schmidt. A atração foi ao ar na noite desta segunda-feira, nos Estados Unidos. Como de costume, junto com os créditos que percorrem a tela na vertical, no desfecho do episódio, subiu uma mensagem de Lorre — esses textos, que passam pouco mais de um segundo no ar, são chamados de “Vanity Card”, algo como “Cartela da Vaidade” ou “Cartela da Inutilidade”.

“Em alguns momentos, no ano passado, eu me dava conta de que havia me tornado o participante involuntário de um reality show”, iniciou o texto, em referência à contenda pública entre ele e Sheen, que o atacava dizendo ganhar pouco pelo sucesso angariado para a série, e que acabou dispensado. “Eu não entendia as regras, nem mesmo sabia se havia regras, e odiei cada segundo desse reality. Por muitos meses, tive esperança de que aquilo fosse terminar. Mas não acabava. Em algum ponto do caminho, então, algo em mim morreu.”

Lorre prossegue com um texto cifrado, uma possível citação ao acordo judicial alcançado entre Sheen e a Warner nesta segunda. “Agora, repentinamente, fico sabendo que o reality show foi cancelado. Aparentemente, foi apenas algo que fugiu do controle. Ups. Viver e aprender. Vamos seguir em frente. Fim de jogo. E tudo bem. Estou tranquilo com isso tudo. Sim, por favor, vamos tocar para a frente.”

É no final da cartela que vem o anúncio do livro, numa virada irônica do texto: “Só tem um problema. Aquilo em mim realmente morreu? Aquilo tem vida à noite, e está famito. E o pior de tudo… está escrevendo um livro sobre tudo o que se passou.”

Só resta saber se é mais uma piada da série.