Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pó branco no banheiro onde Whitney Houston morreu era cocaína, diz autópsia

Relatório de 42 páginas revela detalhes sobre as circunstâncias da morte da cantora

Por Da Redação - 4 Apr 2012, 22h11

Vestígios de cocaína foram encontrados em uma pequena colher no banheiro onde a cantora Whitney Houston morreu, em 11 de fevereiro, nos Estados Unidos. A informação faz parte do relatório de 42 páginas da autópsia, divulgado nesta quarta. A cantora também tinha uma pequena perfuração no septo nasal.

A causa oficial da morte da cantora foi afogamento como consequência da doença cardíaca coronariana e uso de cocaína. A polícia de Los Angeles já havia apontado a droga como uma das causas do afogamento que levou à morte da cantora.

O relatória conta ainda que a última pessoa a ver Whitney Houston viva foi sua assistente pessoal. “Ela encontrou a cantora de bruços na banheira, que estava cheia d’água. Ela chamou o segurança que a ajudou a retirar o corpo da banheira. A assistente correu à recepção do hotel e pediu para ligarem para 911.”

O exame toxicológico apontou indícios de cocaína, maconha, do ansiolítico Xanax, do anti-espasmótico Flexeril e do anti-alérgico Benadryl.

Publicidade