Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pílulas que causaram overdose de Prince tinham rótulos falsos

Frascos de hidrocodona encontrados com o cantor continham, na verdade, fentanil, substância que causou sua morte

Os encarregados da investigação da morte de Prince acreditam que pílulas adulteradas podem ter sido a causa da morte do cantor, segundo informações publicadas nesta segunda-feira pelo jornal The Star Tribune, de Minneapolis, cidade natal do ídolo pop. 

De acordo com a reportagem, a embalagem do remédio encontrado junto com o corpo do cantor indicava ser hidrocodona, uma droga prescrita geralmente como calmante. Porém, na realidade, o frasco continha fentanil, um opioide muito mais forte para o qual Prince não tinha receita.

LEIA TAMBÉM
Morre o cantor Prince, aos 57 anos; causa não foi divulgada
Corpo de Prince foi encontrado com medicamentos controlados, diz TV americana
Autópsia de Prince termina, mas causa da morte ainda é mistério

A autópsia de Prince acusa overdose de fentanil como causa da morte. Até o momento, não se sabia como ele teria ingerido a substância, já que  não possuía prescrição médica para ela. A teoria é que o cantor as consumiu por engano, achando se tratar de hidrocodona.

Outra teoria é de que Prince seja uma das muitas vítimas da série de mortes causadas por overdose que assolou Minnesota e Dakota do Norte, nos EUA, no início de 2016. Nestes estados, drogas vendidas no mercado negro como heroína eram, na verdade, fentanil, ou misturadas a ela.

(Com Estadão Conteúdo)