Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paul McCartney surpreende com show secreto e gratuito no Cavern Club

A casa é cheia de simbolismo, porque foi ali onde praticamente nasceram os Beatles e onde a banda levou o público de Liverpool ao delírio entre 1961 e 1963

O ex-beatle Paul McCartney surpreendeu nesta quinta-feira os fãs com um show gratuito no Cavern Club, o mítico clube de Liverpool onde os Beatles iniciaram a carreira, anunciado apenas horas antes pelas redes sociais.

O músico inglês compartilhou no Twitter, em mensagem postada às 9h local (5h, em Brasília), que daria um show no emblemático clube às 14h local (10h, em Brasília) e que as entradas poderiam ser adquiridas sem custo, por ordem de chegada, em outro ponto da cidade a partir das 10h local (6h, em Brasília). A estratégia de divulgação não impediu que as duzentos entradas disponíveis se esgotassem em questão de minutos.

Os rumores da atuação começaram nesta quarta-feira, quando o músico compareceu a uma conversa com alunos de sua velha escola, a Liverpool Institute of Performance Arts (Lipa), em um encontro que foi moderado pelo vocalista do grupo Pulp, Jarvis Cocker. “Amanhã, temos um pequeno concerto secreto em algum lugar de Liverpool”, disse McCartney no evento.

Na sessão, o cantor também afirmou que os melhores músicos com os quais trabalhou foram seus antigos companheiros da mítica banda que maravilhou o mundo com temas como A Hard Day’s Night, Eleanor Rigby e Something. “De todos com os quais trabalhei, seriam os meus companheiros dos Beatles. Seriam John, que era genial, e George e Ringo”, disse, citando John Lennon, George Harrison e Ringo Starr, segundo recolheram a imprensa local. O músico acrescentou que, quando tocou com Lennon, no início da carreira, pôde comprovar “seu talento antes do mundo todo”.

A atuação no Cavern Club é cheia de simbolismo, porque este foi o local onde praticamente nasceu o grupo The Beatles e onde a banda levou o público de Liverpool ao delírio até em 292 ocasiões entre os anos 1961 e 1963. A última vez que McCartney atuou sozinho no local foi em 1999, depois que este fechou as portas em 1973 para reabrir onze anos depois, em 1984, em um lugar em frente ao original, situado na rua Mathew da cidade inglesa.