Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paul McCartney manda carta solidária para George Michael, que está preso

Cantor está preso há duas semanas por dirigir sob efeito de maconha

O ex-beatle Paul McCartney se mostrou solidário ao cantor George Michael, que está preso em Londres desde que foi condenado por dirigir sob efeito de maconha. Segundo o jornal britânico The Sun, numa carta de duas páginas, McCartney diz que visitará Michael logo mais.

Em se tratando de maconha e prisão, o ex-beatle tem alguma experiência. Em 1980 ele passou 10 dias em uma cadeia japonesa, por porte da droga. McCartney diz ainda na carta que Michael não deve se deixar abater. O cantor já cumpriu duas semanas de sua pena, que é de oito semanas.

A prisão causou forte trauma em George Michael, que nos primeiros dias chorou copiosamente, mal se alimentava e dormia sob efeito de tranqüilizantes. A situação piorou depois de ser recepcionado por alguns colegas de prisão que cantaram a música Freedom (liberdade), um dos hits de sua carreira. Tamanha pressão deixou a direção da cadeira preocupada e Michael foi transferido para uma cela individual, onde recebe desde então atenção redobrada e livrou-se do convívio com presidiários acusados de estupro e roubo.