Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Passamos por um milagre’, diz Luciano Huck em nota

Apresentador e a mulher, Angélica, seguem internados no hospital Albert Eistein, em São Paulo. As três crianças e as duas babás já tiveram alta

Por Da Redação - 25 maio 2015, 11h48

Usuários assíduos das redes sociais, os apresentadores Luciano Huck e Angélica optaram por enviar um comunicado à imprensa para dizer que passam bem depois do susto sofrido neste domingo, quando o avião em que viajavam com a família foi forçado a fazer um pouso de emergência em uma fazenda do Mato Grosso do Sul. “Antes de qualquer coisa, queremos agradecer a Deus. Ontem passamos por um milagre, foi uma situação muito difícil a que vivemos. Mas o que importa é que estamos todos bem”, diz Huck na nota, enviada aos jornalistas pela assessoria da Rede Globo.

LEIA TAMBÉM:

Avião com Angélica e Luciano Huck faz pouso forçado no MS

Angélica teve escoriações no quadril e Huck fraturou uma vértebra

Continua após a publicidade

Família de Huck e Angélica deixa hospital e embarca para SP

“As crianças estão ótimas, o que é o mais importante. Eu e Angélica estamos apenas aguardando o tempo de voltarmos para casa”, continua. De acordo com informações da Rede Globo, onde ele apresenta o Caldeirão do Huck e ela, o programa Estrelas, ambos aos sábados, os três filhos do casal, Joaquim, Benício e Eva, assim com as duas babás das crianças, já tiveram alta.

“É importante também agradecer um monte de gente envolvida ontem, desde o santo homem Wilson, que nos viu da estrada e nos resgatou; todo pessoal da Santa Casa de Campo Grande, que foi de uma gentileza enorme; e todo mundo que nos apoiou na cidade. Também a equipe da Amil e do Albert Einsten, que nos recebeu com o carinho de sempre. Quero agradecer também as milhares de orações que a gente vem recebendo de todos os cantos”, continua Huck no comunicado. “É um conforto enorme. Podemos dizer que renascemos e vamos comemorar uma nova data de aniversário: dia 24 de maio.”

Angélica berrava – Segundo Osmar Frattini, piloto do avião que levava a família de Luciano Huck e Angélica, a apresentadora começou a gritar “muito” ao perceber a pane no avião, enquanto o apresentador manteve a calma e tranquilizou a todos, evitando pânico na hora do desembarque. Frattini falou por telefone com o programa Encontro com Fátima Bernardes, da Globo.

Continua após a publicidade

“Não houve aquele pânico de querer sair todo mundo junto. O Luciano foi fantástico, acalmou todo mundo. As crianças estavam bem, a Angélica berrando, e saiu todo mundo andando”, contou Frattini, que tem 52 anos e cerca de 30 de experiência.

O piloto disse que, logo que o avião perdeu a potência por um problema no filtro de combustível, o apresentador do Caldeirão do Huck, que entende de aviação, foi falar com ele. “Ele me perguntou o que poderia ser feito e eu disse que já não havia muito a ser feito.” A solução, de acordo com Frattini, era partir para um pouso forçado. Seu copiloto, então, passou a buscar uma pista próxima no tablet. “Há muitas pistas clandestinas no Estado, mas voando a baixa altura você não enxerga.”

Frattini disse que, para evitar ferimentos durante o pouso, recomendou que todos os que estivessem usando óculos os tirassem. “Mas não sei se eles ouviram, porque a Angélica gritava muito”, afirmou. No final das contas, alguns se machucaram no solavanco do avião. Uma babá feriu o lábio, Angélica teve escoriações no quadril e Huck, fratura em compressão de uma vértebra, de acordo com boletim emitido neste domingo pela Santa Casa de Campo Grande.

Publicidade