Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paola Carosella chora ao receber bandeira do Brasil no ‘MasterChef’

Chef argentina foi às lagrimas com homenagem de participante na estreia da terceira temporada do reality show culinário, nesta terça-feira

Já conhecida entre os fãs do MasterChef Brasil por se emocionar com os participantes do reality show, a jurada Paola Carosella foi às lágrimas duas vezes na estreia da terceira temporada do programa, nesta terça-feira. A primeira delas aconteceu quando uma das candidatas a uma vaga na competição a presenteou com um leque que ela disse ter pertencido a sua mãe. “Vou guardar esse leque por toda a minha vida e dar para a minha filha. Vai passar da sua mãe para a minha filha, Francesca”, disse a jurada, com lágrimas nos olhos.

No bloco final, Paola chorou novamente ao receber de uma participante um lenço com a estampa da bandeira brasileira. “Você não sabe como isso é importante para mim. Eu sou argentina e muitas pessoas perguntam o que uma argentina está fazendo no Brasil. E você colocar uma bandeira na minha cabeça foi uma das melhores coisas que aconteceram comigo neste país. Eu amo este país, minha filha é brasileira. Muito obrigada”, disse Paola, muito emocionada.

Leia também:

‘Masterchef’ voltará maior e com participantes mais preparados

“Desnecessária”, diz ex-Masterchef sobre bronca de Paola Carosella

Jiang, do ‘MasterChef’, assina contrato com a Band

Pai enxerido marcou a final do Masterchef Junior

Emoções à parte, o programa estreou mostrando a primeira parte da seleção dos 75 pré-candidatos. Nesta terça, dezessete deles tiveram que preparar pratos para os jurados Paola, Erick Jacquin e Henrique Fogaça experimentarem, o que deve continuar na semana que vem com o restante dos participantes. A segunda seletiva vai contar com 46 participantes, de onde vão sair os 21 competidores que vão brigar pelo título de MasterChef. O prêmio final é o troféu, 150.000 reais, uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, em Paris e um ano de vale compras em uma rede de supermercados. O segundo colocado também ganhará uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, no Canadá, e o vale compras.

Entre os candidatos que já apresentaram seus dotes culinários para os jurados, vários foram detonados pelo trio, que tem a fama de ser cruel com quem não sabe cozinhar desde a primeira temporada do programa. Outros, porém, conquistaram o estômago e o coração dos chefes, caso de Dona Maria, uma senhora italiana que chegou à cozinha elogiando a beleza de Paola e dizendo que não gostava das tatuagens de Fogaça. Na hora da contagem regressiva, ela ignorou completamente o fim do prazo e continuou finalizando seu tagliatelle ao molho, o que foi visto com bom humor pelos jurados.

Ao ouvir dos três que seu prato estava bom, começou a dançar e, para convencer Jacquin a lhe dar uma chance, disse que faria um doce sem canela, porque sabia que o francês não gosta do condimento. Quando recebeu o avental de Paola, disse a ela que “estava muito feliz”, com um jeito de típica nonna italiana. Em resumo, uma fofa que chegou a ser comparada a Jiang, a candidata chinesa que virou a favorita do público no ano passado por causa de seu carisma e suas habilidades na cozinha.