Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Painel com atores de ‘Game of Thrones’ tem clima de despedida na CCXP

Maisie Williams e John Bradley falaram sobre terem crescido enquanto trabalhavam no seriado e criadores comentaram sobre o emocionante fim das gravações

O painel de Game of Thrones na Comic Con Experience, nesta quinta-feira, foi marcado pela informalidade, como uma conversa entre amigos. Apesar de não terem falado muito sobre a oitava e última temporada da série da HBO, que estreia em abril do ano que vem, os criadores da produção, David Benioff e D.B. Weiss, e os atores Maisie Williams (Arya Stark) e John Bradley (Samwell Tarly) conduziram um papo com clima de despedida, contando algumas curiosidades sobre o começo do trabalho no seriado, quase dez anos atrás, e falando sobre o emocionante final das gravações.

O painel foi apresentado por Benioff e Weiss, que antes de introduzirem os atores revelaram que os personagens Arya e Samwell eram seus favoritos. Em seguida, Maisie e John lembraram o quanto eles eram jovens quando tudo começou – ela tinha 12 anos, ele, 20 – e terem crescido enquanto trabalhavam no seriado. “Minha primeira memória da série foi a primeira leitura em 2010”, diz John. “Já dava para perceber que seria algo grande. E que teríamos uma grande responsabilidade de fazer um bom trabalho.”

Já Maisie lembrou que fez o teste com Sophie Turner, que conquistou o papel de Sansa, irmã de Arya. Os criadores contaram, então, que escolher a atriz para interpretar Arya foi a missão mais difícil na hora de montar o elenco – mais de 300 meninas fizeram o teste. “Tínhamos que escolher uma criança que evoluiria muito na série, que precisava parecer infantil e forte. Quando vimos uma foto da Maisie já sabíamos que seria ela.”

A atriz voltou a citar o nome da colega de elenco ao escolher Sansa como a personagem com quem ela se casaria na série. “Porque ela é muito corajosa e sexy “, brincou, arrancando gritos da plateia. Já John respondeu a mesma pergunta dizendo que se casaria com seu par na série, Gilly (Hannah Murray), já que ele sairia na vantagem sendo que a personagem só dormiu antes com um homem, o vilão Craster (Robert Pugh).

Os criadores questionaram se os atores tinham roubado algo do set. Ambos negaram, mas Maisie pediu que gostaria de ganhar deles a Agulha – espada usada por Arya.

O fim

Os criadores contaram que foi emotivo o último dia de filmagem. “Estávamos no meio de um cenário todo destruído e tiramos uma foto pensando em como somos sortudos”, disseram. “Passamos dez anos com essas pessoas, então estávamos muito orgulhosos e emotivos ao mesmo tempo. Não podemos fazer isso para sempre, se fizéssemos não seria tão especial”, afirmou Weiss.

John completou dizendo que muitas amizades foram feitas durante os anos de produção do seriado e Maisie refletiu que o apoio que recebeu dos colegas foi fundamental para que não perdesse a cabeça por causa do reconhecimento, mesmo tão jovem. “Quando se fica famosa nova, esperam que você estrague tudo e pire. Mas tive tanto apoio da equipe que conseguimos amadurecer nesse período juntos.”

Benioff e Weiss afirmaram que sabiam, desde o fim da primeira temporada, como a série se encerraria. “As jornadas foram se traçando até chegar a uma forma na terceira temporada. Só precisamos seguir isso”, contaram. E, em uma das poucas revelações sobre o desfecho de Game of Thrones, Maisie, depois de comentar que o assassinato favorito perpetrado por sua personagem até hoje foi o de Mindinho (Aidan Gillen), deu a entender que Arya deve matar ainda mais gente na última temporada – como o público gosta de ver.

Ao final do painel, foi exibida uma vinheta da série. Confira: