Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Os três últimos dias foram um inferno’, desabafa o último namorado de Amy Winehouse

Cineasta Reg Traviss alegou a jornal britânico que a cantora estava otimista nos últimos dias e longe das drogas

O diretor de cinema Reg Traviss, ex-namorado da cantora Amy Winehouse, falou pela primeira vez nesta terça-feira sobre a morte da cantora. Traviss, com quem Amy mantinha um relacionamento há 18 meses, declarou ao jornal britânico The Sun que os últimos três dias foram um inferno para ele.

Segundo o diretor do filme Regras de Guerra, a cantora estava afastada das drogas nos últimos dias e realizava diariamente exercícios e ioga, ao contrário do que faz crer a sua rotina de abuso de álcool e drogas fartamente relatada até então. “Ela estava bastante otimista”, disse ele.

O casal iria se encontrar no domingo para assistir ao casamento de um amigo. “Estávamos ansiosos por isso”, revelou Traviss e completou dizendo que Amy estava preocupada apenas com o que vestir na cerimônia. Segundo fontes ligadas à família de Amy, ouvidas pelo jornal, Traviss era muito bem visto pela família da cantora, que o viam como uma boa influência, ao contrário de Blaker Field-Civil, seu ex-marido, atualmente cumprindo pena de 32 meses por roubo e porte de arma que imitava uma de verdade.

Ainda de acordo com o jornal, a distância entre o casal, já que Traviss estava trabalhando em um novo filme nos últimos dias, teria aberto caminho para as más companhias se aproximarem da cantora e novamente levá-la para as drogas. Amy foi encontrada morta em sua casa no último sábado, aos 27 anos de idade. As causas da morte ainda não foram reveladas. O resultado de exames toxicológicos serão apresentados até o final de outubro.