Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os melhores restaurantes de comida brasileira em Fortaleza

Confira os estabelecimentos da categoria que valem a visita

O roteiro a seguir, com dez endereços, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER FORTALEZA 2017/2018:

O Mar Menino: eleito melhor restaurante brasileiro/regional pelo júri
Defensor ferrenho da culinária e dos ingredientes do estado, o chef Leonardo Gonçalves costuma dizer que as receitas servidas em seu restaurante seguem os preceitos de uma DOC. Mas ele não se refere à denominação de origem controlada, usada, por exemplo, para disciplinar a produção de vinhos de uma determinada região. A sigla, no caso, é de “denominação de origem cearense”, uma brincadeira criada por ele. Ou melhor, uma provocação. “Se não valorizarmos nossa cultura, ninguém vai fazer isso por nós”, justifica o cozinheiro. Não espere, porém, encontrar clássicos regionais iguais aos de sempre. Entre a tradição e a vanguarda, o chef surpreende paladares com receitas como o rosbife de carne de sol, uma entrada guarnecida de tomate assado na churrasqueira, pesto de rúcula e sementes de girassol (R$ 28,00). Em seguida, o cupim cozido em baixa temperatura por mais de doze horas é finalizado com redução de rapadura e entregue ao lado de purê de batata-doce, farofa de pão mais vinagrete de maxixe com amendoim (R$ 54,00). A mesma farofa recebe o perfume do maracujá para escoltar os camarões grelhados com molho à base de dendê e arroz de castanhas (R$ 58,00). Antes de encerrar, prove a cheesecake de queijo de coalho com goiabada (R$ 16,00). O talento de Gonçalves fica ainda mais evidente quando se opta pelo menu degustação, que deve ser agendado com 24 horas de antecedência e contempla dez etapas (R$ 150,00). No almoço de terça a sexta, são servidos entrada, prato principal e café por R$ 39,00. Avenida Barão de Studart, 1043, Aldeota, ☎ 3039-5359 (70 lugares). 12h/14h30 e 19h/23h (fecha dom. e seg.). Aberto em 2015. $$

Veja também

2º lugar na categoria Brasileiro/Regional: Cantinho do Frango
Menu extenso e porções fartas são marcas do endereço. Composto de carne de sol, baião de dois, paçoca e macaxeira frita, o cantinho pai d’égua serve três pessoas (R$ 64,90). Outro sucesso, o carneiro cozido com arroz de alho e pirão (R$ 66,90) também satisfaz até um trio de clientes. Boa sugestão individual, a língua ao molho madeira acompanha torradas (R$ 21,90). Por fim, a sobremesa eduardo e mônica consiste em sorvete de tapioca com cappuccino quente e cobertura de doce de leite (R$ 14,40). Rua Torres Câmara, 71, Aldeota, ☎ 3224-6112 (350 lugares). 10h/16h (sex. até 23h, sáb. e dom. até 19h); Rua Engenheiro Antônio Ferreira Antero, 408, Parque Manibura, ☎ 3239-2939 (280 lugares). 10h/15h30 (sex. e sáb. até 22h, dom. até 17h; fecha seg.). Aberto em 1994. Aqui tem iFood. $

3º lugar na categoria Brasileiro/Regional: Tilápia
Presente em boa parte do cardápio, a tilápia estrela receitas como a viagem ao fundo do mar, que reúne o flé do peixe grelhado, lagosta, camarão e patinha de caranguejo empanados. Ele vem à mesa escoltado por batata rosti e arroz de açafrão com cebola e pimentões (R$ 169,90, para três pessoas). Alternativa ao pescado, a carne de sol com cebola-roxa é guarnecida de macaxeira frita, baião de dois, paçoca e banana à milanesa (R$ 87,90, para duas pessoas). A adega da casa guarda cerca de setenta rótulos, como o chileno Terranoble Carmenère 2016 (R$ 67,00). Rua Vicente Leite, 1131, Meireles, ☎ 3268-1734 (210 lugares). 11h/15h e 18h/0h (sex. e sáb. sem intervalo, dom. 11h/17h30, fecha seg.). Aberto em 2001. Aqui tem iFood. $$

Carneiro do Ordones
Nas mesas enfleiradas pelos amplos salões chegam receitas estreladas pela carne de ovino. O campeão de vendas é o carneiro tradicional, pernil desossado assado em brasa solicitado por quilo (R$ 85,00) ou à la carte, guarnecido de salada de acelga, batata frita, baião de dois e paçoca de carneiro (R$ 66,00, para duas pessoas). A buchada chega ladeada por arroz, farofa de cuscuz e pirão (R$ 45,00, para dois). Há ainda opções sem carneiro, caso da lagosta ao molho de catupiry com ovas, que vem à mesa guarnecida de arroz com brócolis (R$ 59,00, para duas pessoas). A cocada (R$ 15,00) adoça e finaliza a refeição. Rua Azevedo Bolão, 571, Parque Araxá, ☎ 3281-5959 (390 lugares). 11h/1h (fecha ter.). Aberto em 1995. $

Colher Restô
Sob o comando de Ana Campos, proprietária do restaurante Colher de Pau por 25 anos, a nova casa ocupa o mesmo endereço e também investe em receitas tradicionais cearenses. Elaborado por ela e sua mãe, Vilmar, o cardápio lista panelada, com miúdos de boi cozidos com cebola, tomate, cheiro-verde e pimenta-de-cheiro mais arroz e pirão (R$ 29,90). Para duas pessoas, o arroz de camarão (R$ 79,90) é bastante solicitado. Antes das pedidas principais, pode vir à mesa a porção de bolinho de macaxeira com queijo de coalho (R$ 17,90) ao lado de uma dose da cachaça Ypióca 150 (R$ 10,00). Para adoçar a refeição, há pudim de leite (R$ 10,90). Rua Ana Bilhar, 1173, Meireles, ☎ 3077-3020 (200 lugares). 11h30/23h (sex. e sáb. até 0h, dom. até 18h, fecha seg.). Aberto em 2017. $$

Culinária da Van
Depois de nove anos vendendo suas receitas na porta de casa, Vândila Régia abriu o próprio restaurante no bairro boêmio do Benfica. Músicas de Luiz Gonzaga batizam os pratos, que se alternam diariamente no menu. Todos são “uma pra mim, um pra tu”, ou seja, individuais. O razão do meu querer, vatapá de caranguejo com arroz branco, farofa crocante e castanha-de-caju torrada (R$ 25,00) é o destaque da quinta e pode ser antecedido por caldinho de caranguejo (R$ 7,50). Por fim, a cocada de forno (R$ 9,00) é servida na quenga do coco. Rua Waldery Uchôa, 230, Benfca, ☎ 3283-8600 (120 lugares). 12h/0h (dom. 11h/18h, fecha seg. e ter.). Aberto em 2015. $

Lá na Roça
O bufê com cinquenta pratos nordestinos foi elaborado a partir de receitas das avós da proprietária, Jacqueline Peres Mota. Arroz de leite, galinha caipira, pato, costela de porco, carneiro guisado e costela de carneiro vão à balança antes de chegar à mesa (R$ 56,90 o quilo durante a semana e R$ 62,90 aos sábados e domingos). Entre as sobremesas se destaca a tradicional cartola, feita com queijo manteiga e banana (R$ 10,00). Avenida Eusébio de Queiroz, 4425, Eusébio, ☎ 3260-2464 (500 lugares). 8h/14h30 (sáb. até 15h30, dom. até 16h, fecha seg.). Aberto em 1999. $

Maria Chica
Com toalhas de chita e paredes de taipa, o restaurante de Glícia Alves Vieira é um pedacinho de sertão na capital. Depois de tirarem fotos com objetos antigos e chapéu de cangaceiro, os clientes se servem em pratos de ágata no bufê regional. São cerca de 100 receitas, como baião de dois, feijão-verde, galinha caipira e sarapatel (R$ 54,90 o quilo, de segunda a sexta, e R$ 56,90, nos fins de semana e feriados). Cocada cremosa e doce de mamão estão entre as sobremesas, também levadas à balança. Uma bodega vende itens como cachaças, pimentas e sandálias sertanejas. Rua Thomas Edson, 239, Parangaba, ☎ 3292-5646 (100 lugares). 11h30/15h (sáb., dom. e feriados 11h30/16h). Aberto em 2008. $

O Paulinho da Maraponga
Sob o teto de telhas, os clientes começam com porções como a de pasteizinhos de carne e de queijo (R$ 14,90 cada uma, com doze unidades). A casa trabalha com pratos fartos, ideais para dividir. Entre eles, a carne de sol à moda é assada na brasa, passada na manteiga da terra e acompanhada por paçoca, macaxeira frita, baião de dois e vinagrete (R$ 72,90, para três pessoas). O salmão à belle meunière, novidade no cardápio, consiste no peixe grelhado na brasa com molho de alcaparras e camarão refogado, guarnecido de arroz com brócolis (R$ 98,90, para três pessoas). O pudim de leite condensado (R$ 6,90 a fatia) encerra a refeição. Avenida Godofredo Maciel, 3884, Maraponga, ☎ 3296-3123/1526 (120 lugares). 10h/23h. Aberto em 1972. $

Stilo Mineiro
A área do restaurante abriga um pesque e pague. Depois de se divertir, a clientela pode repor as energias com porção de bolinho de feijoada (R$ 21,90, quatro unidades). Da cozinha também saem costela suína mineira, assada lentamente e servida com arroz, feijão-tropeiro e macaxeira frita (R$ 57,00), e galinha caipira com arroz e pirão (R$ 62,90), ambas para duas pessoas. Com cerca de trinta rótulos, a carta de cachaças lista as mineiras Seleta e Sabor de Minas (R$ 6,90 a dose). Avenida Manoel Mavignier, 4131, Lagoa Redonda, ☎ 3476-9049 (350 lugares). 9h/17h (fecha seg. e ter.). Aberto em 2006. $