Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os melhores bares para curtir a happy hour em Belo Horizonte

Confira os estabelecimentos da categoria que valem a visita

O roteiro a seguir, com 24 endereços, integra a edição de VEJA COMER & BEBER BELO HORIZONTE 2017/2018:

Cabernet Butiquim: eleita a melhor happy hour pelo júri
Quem acha que vinho não combina com happy hour precisa dar um pulo na Rua Levindo Lopes por volta das 18 horas. É quando a unidade mais antiga do Cabernet Butiquim começa a funcionar e espalha suas mesas pela calçada até a entrada da filial, dois imóveis adiante, inaugurada em outubro do ano passado. Enquanto papeia e comemora o fim do expediente, a clientela partilha vinhos como o pinot noir chileno Ventisquero Reserva Casablanca (R$ 82,00) e o chardonnay americano Chateau Ste. Michelle (R$ 119,00). Com mais de 150 rótulos na adega, a casa também oferece opções em taça, diferentes a cada semana — uma delas pode ser o branco português Quinta de Bons-Ventos (R$ 15,00). Fica a dica: compradas para viagem, as garrafas têm até 15% de desconto. Comandada pela chef Jana Barrozo, a cozinha prepara acepipes caprichados, entre eles as almôndegas mergulhadas em molho de tomate fresco e queijo gratinado (R$ 39,00) e a panelinha com carne de costela e nhoque frito (R$ 46,00). Para quem não abre mão de um bom queijo para harmonizar com vinho, há treze variações do produto, do provolone Pancettine dolce (R$ 14,90 cada 100 gramas) ao gorgonzola D.O.P. Erborin (R$ 24,90 cada 100 gramas). No desfecho da noite, fazem sucesso tentações como a musse de doce de leite com caramelo salgado (R$ 14,00). Rua Levindo Lopes, 22, Funcionários, ☎ 3889-8799 (40 lugares). 11h30/0h (dom. até 16h; fecha seg.); Rua Levindo Lopes, 12, Funcionários (62 lugares). 18h/0h (sáb. a partir das 11h30; dom. até 16h; fecha seg.). Aberto em 2015.

2º lugar: Benfeitoria
O espaço colaborativo promove shows, exposições e performances artísticas, atraindo um público descolado. No quesito gastronomia, fazem sucesso as pizzas retangulares, como a de calabresa com cebola-roxa e damasco (R$ 26,00). Veganos podem optar pelo bolinho de jaca, com molho à base de tomate e especiarias (R$ 23,00, cinco unidades). Para beber, o clericot é servido na jarra (R$ 44,00) ou na caneca (R$ 15,00). Rua Sapucaí, 153, Floresta, ☎ 3504-7624 (160 lugares). 9h/19h (qua. a sex. até 0h; sáb. 19h/1h; fecha dom.). Aberto em 2014.

3º lugar: Café com Letras
Misto de bar, café e livraria, abriga exposições e apresentações de DJs e de jazz. Por ali, a clientela gosta de bebericar vinhos, como o chileno Canepa Novísimo Carménère (R$ 16,00 a taça) e o espanhol Toro Loco Tempranillo (R$ 65,00). Do menu, a sugestão é o risoto de aspargos e manteiga de sálvia com camarão flambado na cachaça (R$ 58,00). Durante a tarde, o café coado na Hario V60 (R$ 7,90), feito com blend próprio, pode ganhar a companhia do novo bolo vegano de chocolate com coulis de frutas vermelhas (R$ 10,00 a fatia). A unidade instalada no CCBB tem cardápio idêntico. Rua Antônio de Albuquerque, 781, Savassi, ☎ 3225-9973 (160 lugares). 12h/23h30 (qui. até 0h; sex. e sáb. até 1h; dom. 10h/23h); Praça da Liberdade, 450 (CCBB), Funcionários, ☎ 3267-9929 (110 lugares). 10h/21h (fecha ter.). Couvert art.: R$ 3,50 a R$ 12,50. Aberto em 1996.

Armazém Medeiros
Numa agradável esquina, a casa de decoração caprichada e luz difusa convida a um bate-papo embalado por uma cervejinha (Heineken, R$ 10,50) ou chope (Brahma garotinho, R$ 6,20). Para petiscar, há bolinho de bacalhau (R$ 28,80, dez unidades) ou de feijão (R$ 23,80 a porção). O festejado joelho de porco guarnecido de salada de batata e carpaccio de jiló custa R$ 69,00. Rua Rio de Janeiro, 2221, Lourdes, ☎ 3275-2665 (160 lugares). 17h30/0h (sáb. a partir das 11h30; dom. 11h30/18h). Aberto em 2009.

Astoria Bar
O bar foi inaugurado em fevereiro por Anderson Madeira, que morou por dois anos em Astoria, bairro do Queens, em Nova York. Daí a inspiração para o nome da casa, que foi estampado na fachada como um letreiro da Broadway. O cardápio, porém, tem um quê de brasilidade. Carro-chefe, a tábua mix da casa (R$ 46,00) combina quiabo empanado na farinha panko, batata rústica, linguicinha defumada salteada na frigideira e iscas de frango empanadas. Aos domingos, quando serve brunch, os ovos beneditinos (R$ 24,00) são uma ótima pedida. Cervejas como Colorado e Wäls (R$ 22,00 cada uma, com 600 mililitros) e trinta rótulos de vinho compõem a oferta etílica. Rola música pop ao vivo às sextas e aos sábados. Rua Leopoldina, 85, Santo Antônio, ☎ 99830-0085 (150 lugares). 17h30/23h (sex. e feriados até 1h; sáb. 17h30/1h; dom. 12h/18h; fecha seg.). Aberto em 2017.

Bar da Esquina
O casarão que hospeda o bar abrigou a primeira cervejaria de Minas Gerais, a Rhenânia, no início do século passado. Os janelões e o telhado colonial foram mantidos na reforma. Além de rodízio de pizzas assadas em forno a lenha (R$ 43,80, somente à noite), oferece porções como a carne-seca com mandioca cozida na manteiga de garrafa (R$ 42,00). Na ala etílica, as atenções voltam-se para o chope gelado (Brahma, R$ 7,40) e cervejas como a Colorado Cauim (R$ 18,50), de Ribeirão Preto (SP). Nos almoços de domingo e nas noites de quinta (couvert  artístico, R$ 5,00), um grupo de choro garante a descontração. Sábado é dia de samba (couvert artístico, R$ 12,00). Rua Sergipe, 146, Boa Viagem, ☎ 3224-1772 (350 lugares). 11h30/1h (dom. a qua. 11h30/0h). Aberto em 2013.

Bar do Lopes
Representante da genuína comida de boteco, o lugar foi eleito a melhor cozinha de bar por VEJA COMER & BEBER em 2012. Fazem sucesso por ali o pastel de camarão grande com catupiry (R$ 11,00) e o bolinho de bacalhau (R$ 9,00). Tradicionalíssimo, o filé à oswaldo aranha (R$ 39,90), coberto por alho crocante, chega com arroz, feijão e batata chips. Também impõe respeito o sanduíche de pernil (R$ 17,00), que cai bem com chope Brahma (R$ 8,40 a tulipa) ou Wälls (R$ 10,50). Rua Professor Antônio Aleixo, 260, Lourdes, ☎ 3243-3717 (90 lugares). 11h30/23h30 (dom., seg. e feriados até 17h30). Aberto em 1963.

Bombshell
É um dos endereços preferidos dos moderninhos de BH. Para acompanhar a trilha sonora ambiente, que inclui canções de décadas passadas, jazz e música étnica, vá de demônio (R$ 20,90) — caipirinha de limão-capeta, vodca, mel e canela em pau. O adiós motherfucker (R$ 20,90) combina tequila, rum, gim, Curaçau Blue, vodca, suco de limão e soda limonada. Enquanto desvenda a carta de drinques, peça as iscas de frango acompanhadas de geleia de abacaxi com pimenta (R$ 29,00) ou batata rosti com camarão com catupiry (R$ 42,80). Rua Sergipe, 1395, Savassi, ☎ 3291-6205 (100 lugares). 18h/0h (sáb. 19h/1h; fecha dom.). Aberto em 2012.

Borracharia Gastrobar
O bar fica nos fundos de um posto de gasolina, e objetos que remetem a uma borracharia (como macaco hidráulico e calibrador de pneu) alegram a decoração. Da cozinha do chef Jaime Solares chegam deliciosos petardos, como o pé de porco temperado com orapro-nóbis (R$ 19,00) e o bolinho feito com mandioca mais cupim e castanhas (R$ 28,00, com quatro unidades). Para acompanhamento, há cervejas como Heineken, Original e Serramalte (R$ 11,00). Às terças e quartas, o chope Krug pilsen entra em promoção e sai por R$ 3,50. Avenida Afonso Pena, 4321, Serra, ☎ 2127-4321 (60 lugares). 12h/23h30 (sáb., dom. e feriados 12h/18h; seg. só almoço 12h/15h). Aberto em 2011.

Botequim Sapucaí
Um dos proprietários desta casa inaugurada em maio, Alfredo Lanna Neto é também arquiteto — daí o ambiente transado concebido por ele, no qual chamam atenção as samambaias penduradas no teto. A baguete francesa com bochecha de porco defumada e ovo frito com curry (R$ 23,90) é uma boa dica no cardápio, que traz ainda o vegetariano sanduíche de queijo brie com rúcula, cogumelos e geleia de morango com anis (R$ 23,90). Às quartas, no almoço executivo, comensais fazem fila para degustar a picanha (R$ 17,90) feita no char broiler (grelha aquecida com pedra vulcânica) e acompanhada de batatas rústicas. Rua Sapucaí, 523, Floresta, ☎ 2516-8801 (70 lugares). 11h30/14h30 e 17h/0h (seg. só almoço; sex., sáb. e feriados 11h30/0h; fecha dom.). Aberto em 2017.

Djalma Mercearia Gourmet
Enquanto o pessoal se exercita na pista de cooper em frente ao bar, os clientes do lugar praticam outro “esporte”, o “halterocopismo”, levantamento de copos de chope Stella Artois (R$ 8,50) e Brahma (R$ 7,50). Duas boas dicas do cardápio são os bolinhos de bacalhau (R$ 32,00, com quinze unidades) e o sanduba dos pampas (R$ 19,00), baguete com linguiça de costela e chimichurri. Alameda Oscar Niemeyer, 861, Vila da Serra, ☎ 3564-2484 (100 lugares). 18h/0h (sáb. 12h/0h; dom. 12h/17h30; fecha seg.). Aberto em 2010.

Dorival Bar & Parrilla
Carnes grelhadas são as estrelas do cardápio deste agradável bar, que exibe as peças numa bancada. O vacio angus (R$ 99,00, 700 gramas), a famosa fraldinha, é suculento e vem com pouca gordura. Há também galeto temperado com ervas e cerveja pilsen, que custa R$ 39,00 e vem acompanhado de farofa, molho chimichurri (molho argentino de ervas) e vinagrete. Garçons abastecem as mesas com chopes Amstel (R$ 7,90) e Kaiser (R$ 6,90). Alameda da Serra, 841, Vila da Serra, ☎ 3643-4311 (160 lugares). 12h/15h e 18h/0h (sáb. até 0h; dom. até 17h). Aberto em 2012.

Gonzaga Bartiquim
O bar surgiu da fusão de dois estabelecimentos (Bartiquim e Gonzaga), daí o nome atual da casa. No quartier boêmio do bairro de Lourdes, oferece sempre uma cerveja gelada e petiscos interessantes. Brahma e Budweiser custam R$ 8,50, enquanto a Serramalte sai por R$ 10,00. Mais encorpada e com nuances de caramelo, a belga Leffe Brune é vendida por R$ 19,90 (330 mililitros). Comidinhas típicas de boteco, como joelho de porco acompanhado de salada de batata (R$ 49,00), fígado acebolado com jiló (R$ 32,90) e torresmo de barriga (R$ 42,90) são as grandes vedetes. Rua Tomás Gonzaga, 578, Lourdes, ☎ 2512-8578 (100 lugares). 17h30/0h (qui. e sex. até 1h; sáb. 12h/1h; dom. e feriados 12h/22h; fecha seg.). Aberto em 2015.

Guaja — Bar do Convés
Misto de café e coworking, o Guaja transforma um de seus ambientes a partir das 18h no chamado Bar do Convés. Seu terraço descoberto lota de gente jovem atrás dos tentadores hambúrgueres e coquetéis da casa, estes a cargo do projeto Drinks por Jezebel, da bartender Cibele Guimarães. Na carta, com 25 sugestões, há interessantes receitas autorais, como a jezebel (R$ 23,00), com cachaça, mexerica, gengibre, suco de tangerina, melaço de cana e folhas de alfavaca. O hambúrguer mais pedido chama-se balança mas não cai (R$ 31,00) e vem com queijo gouda, cebola caramelizada, barbecue de cachaça, crisp de alho-poró no pão de mandioca e parmesão. Avenida Afonso Pena, 2881, Funcionários, ☎ 3235-9191 (120 lugares). 18h/23h30 (sex. e sáb. até 0h30; fecha dom.). Aberto em 2016.

Itatiaia Rádio Bar
Iniciativa da Rádio Itatiaia, o endereço aposta na união entre chope e futebol. Há três telões e sete televisores para que clientes e torcedores assistam a partidas de Atlético, Cruzeiro e América, afora outros times no Brasil e na Europa. Após os jogos, repórteres da emissora costumam aparecer por lá e entrevistar os frequentadores. As pelejas são acompanhadas por chopes Heineken (R$ 7,90), Amstel (R$ 7,60) e Xingu (R$ 7,60). Para comer, há porção de iscas de tilápia (45,00) e de carne de sereno na manteiga de garrafa com queijo de coalho (R$ 49,00). Rua Pium-í, 620, Anchieta, ☎ 2551-4844 (280 lugares). 18h/1h (sex. a partir das 17h; sáb., dom. e feriados 12h/2h; fecha seg.). Aberto em 2014.

Jockey Bar & Café
As dezessete TVs — praticamente uma por mesa —, plugadas em jogos de futebol, superbowl e outras partidas, deixam claro que o esporte tem muita importância na casa. Aos sábados e domingos, à tarde, e às segundas e terças, à noite, são exibidas competições de turfe. Palavras ligadas aos esportes batizam pratos do menu, como o aposte nele, jiló empanado recheado de linguiça e gratinado com queijo parmesão (R$ 14,00). O chope Backer Pilsen (R$ 7,90) e o vinho gaúcho Don Guerino (R$ 12,00 a taça) integram a lista de bebidas. Rua dos Inconfidentes, 871, Savassi, ☎ 3259-3599 (70 lugares). 11h30/15h e 17h/23h (qua. e qui. só almoço; sex. só à noite; sáb. e dom. 11h/19h). Aberto em 2016.

La Vinícola
O simpático e pequenino wine bar chegou em maio ao burburinho de Lourdes. Destaca-se também pelos preços camaradas das taças de vinho, todas vendidas pelo mesmo valor: R$ 7,00 (75 mililitros) e R$ 12,00 (150 mililitros). As garrafas disponíveis no serviço por copo ficam armazenadas em equipamento apropriado, que preserva as características da bebida. Para petiscar, as sugestões são o bolinho de risoto recheado de camarão ou carne-de-sol com queijo minas (R$ 15,00 a unidade) e a panhoca artesanal recheada com filé-mignon marinada por 24 horas em vinho malbec (R$ 35,00). Rua São Paulo, 1815, Lourdes, ☎ 3889-0098 (50 lugares). 17h/23h30 (fecha dom. e seg.). Aberto em 2017.

Las Chicas Vegan
Com unidades em dois pontos movimentados da boemia belorizontina, o bar tem temática feminina e só traz receitas sem carne. No Maletta, a entrada tem grafites de Nina Simone, Frida Kahlo, Malala e Cleópatra. A última dá nome a um hambúrguer de grão-de-bico em pão australiano, com agrião, tomate, cebola-roxa e maionese de ervas, que vem ladeado de batata frita ou salada (R$ 23,00). A porção de falafel (R$ 28,00, doze unidades) pede uma garrafa de cerveja nacional Brücke Pale Ale (R$ 26,00, 500 mililitros). Rua da Bahia, 1148, centro, ☎ 3309-3746 (80 lugares). 11h/15h e 17h/0h (fecha dom.) Rua Getúlio Vargas, 1423, Savassi, ☎ 3221-1910. 11h/1h (fecha dom.). Aberto em 2015.

MeetMe at the Yard
É um atrativo do lugar um cinema ao ar livre, com projeções em um muro que dá para o quintal da casa. São exibidos ali filmes, eventos esportivos e até séries, como Game of Thrones. Às sextas e aos sábados, DJs animam o pedaço. Drinques como o juniper (R$ 26,00), com gim, água tônica, suco de limão-siciliano, xarope de cereja e anis estrelado fazem companhia a porções a exemplo do salmão gravlax (R$ 35,00) ou da barriga de porco assada em baixa temperatura (R$ 34,00). Rua Curitiba, 2578, Lourdes, ☎ 3297-0909 (200 lugares). 18h/0h (qui. a sáb. até 1h; fecha seg.). Aberto em 2013.

Quermesse
A casa tem como atrativo à parte o preço da cerveja de 600 mililitros: a Brahma custa R$ 7,40 e a Original, R$ 8,99, se pedidas no balde com cinco unidades. Para saciar a fome, há o bife de alcatra (R$ 53,90), que são iscas de miolo de alcatra com molho de cerveja preta acompanhadas de mandioca cozida na manteiga de garrafa. Versão da caipirinha com um picolé dentro, a caipilé custa R$ 17,00. Rua Pium-í, 1175, Sion, ☎ 3284-9683 (150 lugares). 18h/1h (sex. e sáb. até 2h; dom. 15h/21h; fecha seg.). Aberto em 2013.

Quintal do Prado
Em seu quintal, Luiz Rafael Máximo Pereira criou um bar com jeito de casa. Às mesas cobertas por toalha de chita chegam cervejas Eisenbahn (R$ 10,90) e Brahma (R$ 9,10). Para até cinco pessoas, o joelho de porco é frito em gordura de palma e servido com salada de repolho e batata confitada (R$ 95,00). A cachaça artesanal com o nome do bar sai a R$ 8,00 a dose. Rua Turfa, 821, Prado, ☎ 3332-0982 (120 lugares). 18h/0h (fecha dom., seg. e sáb.). Aberto em 1998.

Salumeria Central
A vista privilegiada para o conjunto arquitetônico da Praça da Estação faz do pôr do sol parecer mais que especial. Além do almoço com pratos executivos, o restaurante oferece feijoada às sextas e aos sábados. Fazem sucesso para petiscar o jarret de porco (R$ 45,00) guarnecido de ratatouille e o bolinho empanado de maçã de peito bovino ao molho barbecue picante (R$ 28,00). Para beber, há cervejas artesanais como a american pale ale mineira Bend Beer (R$ 26,00, 600 mililitros) e drinques (aperol spritz, R$ 20,00). Rua Sapucaí, 527, Floresta, ☎ 2552-0154 (120 lugares). 11h30/15h e 18h30/1h (sáb. 12h/16h e 18h30/1h; dom. 12h/16h; seg. só almoço 11h30/14h30). Aberto em 2012.

Santeria
O pub divulga sua programação de DJs pelas redes sociais. Um dos drinques de destaque é o divino (R$ 23,80), que leva Napoleon Brandy, espumante, vinho do Porto, licor de pêssego e sucos de limão e laranja. Para aplacar a fome, está entre as alternativas a carne da lata (R$ 38,00), feita de pernil suíno e acompanhada de farofa de banana. Rua Fernandes Tourinho, 385, Savassi, ☎ 98645-4464 (100 lugares). 19h/2h (sex. e sáb. 20h/3h; dom. 18h/1h; fecha seg. e ter.). Aberto em 2015.

Vintage 13
O bar trabalha com quarenta rótulos de cerveja artesanal, como a Melon Colie, IPA da cervejaria Capa Preta (R$ 28,00, 500 mililitros). O sanduíche intitulado ataque cardíaco leva hambúrguer acrescido de bacon, queijos provolone, mussarela, prato e gorgonzola, cebola preparada com uísque Jack Daniel’s e molho à base de barbecue, mostarda e tequila El Jimador no pão australiano. Custa R$ 28,00 e chega com batata rústica. Rua Antônio de Albuquerque, 382, Savassi, ☎ 99441-4314 (80 lugares). 18h/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h; fecha seg.). Aberto em 2012.