Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os altos e baixos de Prince no cinema

Cantor, morto nesta quinta-feira, atuou, dirigiu e até escreveu roteiros para filmes

Prince no filme 'Purple Rain' (1984) Prince no filme ‘Purple Rain’ (1984)

Prince no filme ‘Purple Rain’ (1984) (/)

Apesar de ser um grande nome da música, Prince também será lembrado por sua atuação no cinema. O americano, morto nesta quinta-feira, estreou nas telas em 1984, ao protagonizar o musical Purple Rain, que lhe rendeu um Oscar por melhor música original. Depois desse filme, ele fez sua primeira tentativa na cadeira de diretor em Sob o Luar da Primavera (1986), que também protagonizou, mas que se tornou um fracasso de crítica e levou até o Framboesa de Ouro, premiação que escolhe os piores filmes e atores do ano. Em 1990, ele voltou a dirigir e estrelar um longa, Graffiti Bridge, a sequência de Purple Rain, que também teve roteiro de Prince – e novamente foi gongado mundo afora.

Leia também:

Morre o cantor Prince, aos 57 anos; causa não foi divulgada

Relação conturbada com streaming ofusca legado de Prince

De Gene Simmons a Katy Perry: famosos lamentam a morte de Prince

Já nas trilhas sonoras, Prince teve uma carreira mais bem sucedida. Além do Oscar por Purple Rain, o cantor foi bastante elogiado pela trilha sonora de Batman (1989), que vendeu 11 milhões de cópias e ficou nos topos das listas de mais vendidos por várias semanas. Ele também compôs músicas para Showgirls (1995) e Happy Feet: O Pinguim (2006). Este último trabalho, aliás, rendeu a Prince uma indicação no Globo de Ouro e outra no Grammy, pela canção original Song of the Heart.

Relembre abaixo a carreira de Prince no cinema:

‘Purple Rain’ (1984)

Filme de estreia de Prince, foi dirigido por Albert Magnoli. No musical, o cantor interpreta The Kid, líder de uma promissora banda de Minneapolis chamada The Revolution. O sucesso nos palcos com o grupo, porém, é sacudido pela turbulenta vida pessoal do cantor, que sofre abuso físico do pai e emocional da mãe e que perde a namorada para outro músico. No Oscar de 1985, o filme ganhou o prêmio de melhor musical original, categoria em que só podem concorrer longas com cinco ou mais canções compostas por uma única pessoa e que se integrem na história. Essa categoria não é fixa na premiação – a última vez que fez parte do evento, aliás, foi justamente a que teve Prince como vencedor.

‘Sob o Luar da Primavera’ (1986)

Filme dirigido e estrelado por Prince, conta a história de dois amigos, Christopher Tracy (Prince) e Tricky (Jerome Benton), que ganham a vida dando golpes em mulheres. A rotina dos rapazes muda quando eles conhecem uma moça que está prestes a ficar milionária com uma herança e Tracy se apaixona por ela. O longa foi tão mal recebido e criticado que ganhou o Framboesa de Ouro, que escolhe anualmente as piores produções e atores de Hollywood. Prince também não passou incólume, sendo escolhido o pior ator e diretor daquele ano por causa da produção.

‘Batman’ (1989)

Prince foi o responsável pela trilha sonora do filme do herói, estrelado por Michael Keaton e dirigido por Tim Burton. O disco Batman, lançado em 1989, foi o 11º trabalho de estúdio do cantor e serviu de trilha ao longa. Com singles como Batdance e Partyman, o álbum foi um sucesso comercial, vendendo 11 milhões de cópias e ocupando o primeiro lugar da lista da revista Billboard de mais vendidos por seis semanas consecutivas. 

‘Graffiti Bridge’ (1990)

Escrito, dirigido e estrelado por Prince, é a sequência de Purple Rain. Na história, alguns anos se passaram e The Kid, o ex-líder da The Revolution, agora é dono de uma casa de shows que continua alimentando a rivalidade com um antigo desafeto. Apegado ao passado, ele encontra conforto no espiritismo e envia cartas a seu pai, morto anos antes. Novamente, o longa não foi bem recebido e concorreu em cinco categorias no Framboesa, incluindo pior filme, diretor, ator e roteiro. 

(Da redação)