Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Oficina do Sabor tem a melhor comida regional de Recife

A casa, especializada em pratos com jerimum, converteu-se em uma das mais concorridas atrações turísticas de Olinda

Por Daniel Salles - Atualizado em 3 set 2017, 20h46 - Publicado em 26 ago 2017, 04h00

Uma tonelada de jerimum. Eis a quantidade do ingrediente que o chef César Santos costuma utilizar todos os meses em seu restaurante aos pés da Igreja Nossa Senhora do Amparo, em Olinda. Especialidade da casa, ele é servido inteiro com dezessete variedades de recheio, sempre para duas pessoas. No topo do ranking de pedidos figura o que leva camarão e lagostim ao molho de maracujá (R$ 179,00), seguido de perto pelo de charque ao coco (R$ 89,00). Ambos são finalizados com requeijão e entregues ao lado de arroz. Torce o nariz para o fruto? O cardápio lista dezenas de outras receitas, também para duas pessoas, como baião de dois com camarão, lagostim, peixe e polvo puxados no leite de coco (R$ 194,00) e moqueca de peixe, camarão, frutas e verduras (R$ 152,00). Para petiscar, uma pedida sem erro são as tiras de carne de sol aceboladas com macaxeira frita (R$ 48,00), boa companhia para a caipifruta, união de vodca, gelo e quatro tipos de fruta (R$ 26,00, com vodca importada). Vale guardar espaço para provar a ótima sobremesa batizada de baba de moça com quero mais neguinho, junção de doce de coco-verde, sorvete de tapioca, cocada preta e bolinhos de goma (R$ 24,00).

Rua do Amparo, 335, Amparo, Olinda, 3429-3331 (120 lugares). 11h30/16h e 18h/0h (sex. e sáb. sem intervalo até 1h; dom. só almoço até 17h; fecha seg.). Aberto em 1992. $$$

2º Lugar – Seu Luna

Os irmãos Ronaldo e Cláudia Luna dão continuidade ao trabalho iniciado pelo pai, seu Luna, há quase trinta anos. Ali são levadas à mesa receitas fartas, que servem de três a quatro pessoas, como o sarapatel com vinagrete e farinha de mandioca (R$ 39,00) e a buchada de bode com pirão e arroz (R$ 73,90) — se for o gosto do cliente, esse último pode vir com a cabeça (o preço sobe para R$ 81,00). Outra pedida, a galinha à cabidela chega com arroz, feijão-mulatinho e vinagrete (R$ 61,00).

Publicidade

Avenida Saldanha Marinho, 645, Ipsep, 3339- 0012 (130 lugares). 11h/16h (sex. a dom. até 17h; fecha seg.). Aberto em 1988. $

 

3º Lugar – Tio Pepe

Acomodado no casarão vermelho ou no quintal arborizado, o público saboreia casquinha de caranguejo (R$ 6,50 a unidade) e porção de bolinho de macaxeira recheado de charque (R$ 35,00, oito unidades). Em seguida, começam a chegar os pratos principais. Recém -incorporado ao cardápio, o camarão na moranga inclui dois acompanhamentos (arroz e farofa de jerimum, por exemplo). Custa R$ 96,00 e alimenta até três pessoas. O doce pernambucaníssimo, com duas fatias de bolo de rolo quentinhas ladeadas por sorvete de creme e cobertas por calda de goiaba, custa R$ 20,80.

Publicidade

Rua Almirante Tamandaré, 170, Boa Viagem, 3341-7153 (280 lugares). 11h30/23h30 (dom. até 16h; fecha seg.). Aberto em 1964. $

Publicidade