Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O melhor chocolate da Serra Gaúcha é o da Prawer

Pioneira no seu ramo, a tradicional marca tem mais de uma centena de produtos e fórmulas criativas

Dona de mais de 150 produtos, a marca divulga com orgulho o fato de ter criado o primeiro chocolate artesanal do Brasil. Tudo começou quando o seu fundador, o porto-alegrense Jayme Prawer, decidiu reproduzir em Gramado a vocação chocolateira de Bariloche, na Argentina. Inspirado por uma viagem ao país vizinho, ele passou a elaborar barras e ramas na Serra Gaúcha em 1975. Hoje, 43 anos depois, a Prawer mantém lojas com visual moderno, aroma doce e fórmulas criativas. Uma delas é a linha caramelisè. Lançada em 2016, ela traz como ingrediente principal o chocolate branco caramelizado. Sua versão em barra, com pedacinhos de pistache, custa R$ 17,50 (100 gramas). O interessante contraste entre doce e salgado aparece forte nos cubinhos de caramelo com flor de sal (R$ 48,00 o pote de 220 gramas). No mesmo caminho, mas com dose extra de ousadia, o chocolate branco da casa ganha um toque de queijo gorgonzola e pistache no gorgonlat (R$ 38,90, 125 gramas). Combinações mais clássicas também despontam entre as novidades da vitrine, caso dos tabletes ao leite marmorizados com sementes. Os de nozes saem a R$ 13,40 (100 gramas). Muito populares, as trufas (R$ 4,50) têm área especial nas lojas e são feitas em diversos sabores. Morango, café, ao leite, avelã, leite condensado e maracujá figuram entre os mais pedidos.
Avenida Borges de Medeiros, 2795, centro, Gramado, ☎ (54) 3286-3709 (14 lugares). 9h30/21h30. Mais três endereços em Gramado e seis em Porto Alegre. Aberto em 1975.

Confira os segundo e terceiro lugares:

2º lugar: Lugano

3º lugar: Caracol