Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O culto dos famosos ao ‘pai’ da televisão

Em misto de noite de autógrafos e festa da aniversário, Boni recebe time de celebridades que vai de Roberto Carlos a Eike Batista - e muitos elogios

“A presença do Roberto foi o meu maior presente de aniversário”, disse Boni, ao ver Roberto Carlos

Parecia um culto. E, de certa forma, muitos dos famosos no lançamento de O Livro do Boni conquistaram esta condição com alguma contribuição de José Bonifácio Oliveira Sobrinho, um dos criadores da televisão brasileira como se conhece hoje. A noite de autógrafos no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, reuniu personalidades em quantidade e variedade à altura da trajetória de Boni.

Para o próprio Boni, a maior e melhor surpresa foi a presença de Roberto Carlos. “Levei um susto. Disparou o meu coração! Eu tenho um carinho muito grande pelo Roberto Carlos, ele é useiro e vezeiro de fazer essas surpresas. Quando a gente pensa que nada vai acontecer, ele está lá. A noite toda foi emocionante, mas evidente que a presença do Roberto foi o meu maior presente de aniversário”, disse Boni, sobre a noite de autógrafos que foi, também, uma mistura de festa de aniversário.

Roberto recebeu, como retribuição, uma dedicatória com tamanho de carta. “Roberto, você é a essência de meus ideais de comunicação. Popular bem feito, com qualidade e emoção. Você é o todo e o detalhe. Você é o exemplo maior de como se conquista e como se mantém um público fiel. Você é amigo e irmão camarada. Obrigado por tudo! Meu carinho e amizade eterna, Boni”.

“Caramba, você está inspirado”, brincou o cantor. “Ele fez uma dedicatória que eu marejei, uma coisa linda”, disse o cantor.

Diferentes ‘majestades’ se encontraram no salão. O bicheiro Anísio Abraão David, que detém a coroa na Beija-Flor de Nilópolis, também levou seu abraço ao homenageado da noite. Fernanda Montenegro, que foi a primeira a receber a assinatura no livro, falou da época em que viu Boni chegar na televisão. “Comecei na tevê muito antes dele, mas ele é uma das figuras mais importantes, senão a mais importante de toda a tevê brasileira. Tivemos contato apenas profissional, mas sempre foi uma pessoa muito querida e carinhosa”, disse Fernanda.

Regina Duarte foi mais emotiva. A eterna “namoradinha do Brasil” se derramou em elogios e agradecimentos. “Tudo o que eu sou hoje é graças a ele, por ele ter apostado em mim. Ele puxava a minha orelha quando eu estava errada, mas também ouvia as minhas reivindicações. Ouvi dele muito sim, mas ouvi muito não também. Geralmente relacionado a orçamento”, confidenciou a atriz.

Eike Batista, que em breve lançará um livro contando sua história. (O Xis da Questão, escrito em parceria com o jornalista Roberto D’Avila) puxou a brasa para a sua sardinha e falou do que entende melhor: negócios. “A melhor qualidade dele foi saber ganhar dinheiro com essa mídia. Ele é responsável por ter transformado a televisão em business no Brasil. É um daqueles brasileiros acima da curva. Ele é referência no mundo inteiro quando se fala em televisão”, afirmou o bilionário, que confessou não ser próximo do aniversariante. “Eu conheço o Boni socialmente, das festas e churrascos. Estou aqui prestigiando tudo o que ele fez pela televisão brasileira”, elogiou Eike.