Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘O Alquimista’, de Paulo Coelho, é traduzido para aimará e quéchua

Versão em língua indígena será distribuída na Bolívia, Peru e Chile

O Alquimista, de Paulo Coelho, o livro mais vendido no Brasil, foi traduzido para as línguas indígenas aimará e quéchua pela editora boliviana Litexa, que o apresentará este fim de semana na Feira do Livro de La Paz.

A gerente da Litexa, Carla María Berdagué, declarou ao jornal La Razón que a tradução foi impulsionada pelo embaixador do Brasil em La Paz, Frederico Cezar de Araújo, que está perto de deixar sua missão na Bolívia.

O livro foi traduzido durante três meses para o aimará por Vitaliano Huanca e para o quéchua por América Agudolo e será distribuído também no Peru e Chile, onde também há falantes da segunda dessas línguas, informou a Litexta.

O romance de Paulo Coelho, editado pela primeira vez em 1988, já vendeu 135 milhões de exemplares no mundo e foi traduzido para 69 idiomas, marca registrada no livro Guinness dos Recordes, segundo La Razón.

(Com agência EFE)