Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova comédia brasileira se inspira em ‘Se Beber Não Case’

'Concurso Público' mostra as confusões de quatro homens que saem em busca de diversão no Rio de Janeiro

Entre arriscar em uma história nova e trilhar um caminho de sucesso garantido, Pedro Vasconcelos escolheu o caminho mais seguro. O diretor se inspirou no divertido Se Beber Não Case para sua estreia no cinema brasileiro com a comédia Concurso Público. O filme conta a história de quatro homens que, ao se conhecerem, decidem beber e se divertir pelas ruas do Rio de Janeiro. No roteiro, brigas, prisões, porres e ressacas ao melhor estilo do longa americano – que o cineasta define como comédia-irmã. “O filme tem, sim, uma óbvia referência ao Se Beber Não Case. São quatro personagens, que vão se envolver em situações absurdas”, destaca.

O elenco também é chamativo por si só. Fabio Porchat, um dos fundadores do fenômeno on-line Porta dos Fundos, interpreta Rogério Carlos, um dos quatro aprovados para a fase final do concurso para o cargo de juiz federal no Rio de Janeiro. Os demais serão vividos por Rodrigo Pandolfo (Bernardo), Danton Mello (Caio) e Anderson Di Rizzi (Freitas). Saindo de diferentes partes do Brasil, eles chegam à cidade no sábado e devem se apresentar para o exame oral perante a Banca dos Desembargadores na segunda-feira de manhã. Neste intervalo de tempo é que tudo acontece. E como toda comédia ainda pede uma mulher de cair o queixo, Sabrina Sato foi escalada para dar vida a Martinha, uma arremessadora de facas de um circo perdidamente apaixonada por Bernardo.

Leia também:

Leia também: Fabio Porchat, o humorista que não perdoa ninguém

“Sejamos francos: ter famosos é ótimo, porque as pessoas sabem quem são. Chama o público. O cinema traz os fãs daquelas pessoas da TV para as salas”, resumiu bem Fábio Porchat, durante o intervalo de uma das gravações, iniciadas em dezembro do ano passado e retomadas em janeiro. Sabrina Sato já vai atrair uma parcela desse público que a acompanha no programa Pânico desde sua saída do Big Brother Brasil. Em uma nova investida no cinema depois de nove anos – fez uma participação em A Cartomante – ela diz que recusou muitos convites até se sentir preparada. “Estou me sentindo segura em fazer o filme. O papel tem muito a ver comigo. Minha personagem é divertida e ousada”, definiu.

Filmado na capital e em Niterói, com locações na Praia de Ipanema, em Santa Teresa, no Museu Nacional de Belas Artes – transformado em sala de aula dos candidatos – e no Ministério da Fazenda, o filme tem o orçamento de 5 milhões de reais, produção de LG Tubaldini Júnior, que também produziu Qualquer Gato Vira Lata, e a distribuição da Paris Filmes e Downtown Filmes. Concurso Público ainda traz no elenco principal Nelson Freitas, Pedro Paulo Rangel e Jackson Antunes. O lançamento nacional do longa está previsto para para julho.