Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova animação do Batman é considerada imprópria para menores

'Batman: The Killing Joke' possui cenas de tortura psicológica e física e alusões a estupro que os censores americanos consideraram fortes demais

As maldades do vilão Coringa podem ser consideradas fortes demais para os fãs mais jovens. Pelo menos foi isso o que decidiram os censores americanos ao indicarem que a nova animação da Warner, Batman: The Killing Joke (que nos gibis recebeu o título de A Piada Mortal em português), é imprópria para menores. Segundo a revista Entertainment Weekly, o desenho, que será lançado no final do ano diretamente em DVD, ganhou o selo R-Rated nos EUA, que indica que aqueles que tem 17 anos para baixo não deveriam assistir.

LEIA TAMBÉM:

Warner confirma filme solo do Batman estrelado e dirigido por Ben Affleck

Batman aparece em novo trailer de ‘Esquadrão Suicida’

Histeria feminista leva DC Comics a cancelar capa com Batgirl

O desenho é baseado em uma HQ lançada em 1988 e considerada a história definitiva do vilão Coringa. Na trama, ele sequestra o Comissário Gordon, e atira na filha do policial, que é a Batgirl, e a paralisa. Depois ele aprisiona o centro da moral de Gotham City nu em uma jaula em um parque de diversões, e mostra imagens da sua filha machucada, torturada e nua. O gibi indica em alguns momentos que a personagem possa ter sido estuprada, mas esse fato não chega a ser confirmado. A ideia do vilão é tentar levar o policial à loucura e mostrar que qualquer um pode sucumbir ao mal. Durante sua batalha contra o Batman, Coringa também revela detalhes sobre seu passado e o motivo pelo qual enlouqueceu e optou pela vilania.

O diretor de animação da Warner Bros., Sam Register, contou à Entertainment Weekly que desde o começo da produção do desenho eles não estavam preocupados com a classificação indicativa que poderia receber, mas sim em ser o mais fiel possível à HQ. “O gibi é reverenciado pelos fãs, particularmente por seus temas adultos muitas vezes chocantes. Nós sentimos que era nossa responsabilidade apresentar ao nosso público principal um filme de animação que representasse de forma autêntica a história que eles conhecem muito bem”, explicou.

O estúdio não pretende lançar uma versão editada para conseguir uma classificação indicativa menor. Esta é a segunda produção audiovisual da DC Comics a receber o selo R-Rated. Antes de The Killing Joke, apenas a versão estendida de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, que será lançada em DVD, foi considerada imprópria.