Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No aniversário da morte de Michael, fãs depositam 10.000 rosas em sepultura

Enquanto isso, na cadeia o cardiologista Conrad Murray, responsabilizado pela morte do cantor, ‘viaja’ na literatura, segundo a namorada

A morte de Michael Jackson completou três anos nesta segunda-feira e o cantor ganhou homenagens pelo mundo. Pela internet, fãs juntaram 30.000 dólares para enviar 10.000 rosas vermelhas à sepultura do astro, localizada na cidade americana de Glendale, Califórnia.

A família de Michel lembrou a data através do Twitter. “Descanse em paz, Michael Jackson. Papai, você sempre estará em meu coração. Eu te amo”, escreveu Paris, filha do cantor. “Manhã triste. Hoje foi o dia em que levaram à morte meu irmãozinho. ‘Michael que amamos’, você deve descansar em paz. Foi embora cedo demais”, postou a irmã La Toya. Conrad Murray, médico condenado pela morte de Michael, vítima de uma overdose do indutor de sono Propofol, está preso em Los Angeles desde novembro. E passa bem, obrigada, segundo Nicole Alvarez, namorada e mãe do filho do médico. Nicole disse a um paparazzo do site de fofocas TMZ que Murray, que está “triste” com a data pois “amava Michael”, mantém a mente ocupada com muita leitura, que o leva a locais como “Suécia, Paris e Afeganistão”. De acordo com Nicole, Murray já leu mais de 60 livros desde que foi para a cadeia, entre eles o best-seller Os Homens que Não Amavam as Mulheres, de Stieg Larsson. Nicole também disse que o namorado é querido pelos outros presos e que criou uma “universidade” na cadeia, em que transmite diversos conhecimentos aos internos – espera-se que não transmita seus conhecimentos de anestesista.