Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nigella estuda processar relações públicas que a acusou de se se promover com agressão

Richard Hillgrove escreveu em seu blog que as fotos feitas da cozinheira sendo esganada pelo marido eram uma tentativa de obter publicidade

Por Da Redação - 26 Jul 2013, 22h42

A apresentadora de TV britânica Nigella Lawson estuda processar o relações públicas que insinuou, em seu blog, que o flagrante da agressão que ela sofreu do marido em um restaurante de Londres era uma tentativa de autopromoção.

LEIA TAMBÉM:

Ana Maria Braga se solidariza com Nigella Lawson

O escritório de advocacia que atende a cozinheira, o Schillings, já escreveu a Richard Hillgrove, o RP, pedindo que ele apague o post em que acusa Nigella de ter armado uma cena para atrair atenção do público, em uma ação “cínica” de relações públicas. De acordo com o escritório, a sugestão de que a cozinheira estava “fingindo sofrer” é um caso de difamação.

Continua após a publicidade

O RP, que tem uma empresa de relações públicas, a Hillgrove PR, disse que não tem intenção de apagar o post e está preparado para ir ao tribunal. “Sei que posso ser processado por difamação, mas acho completamente injusta a maneira como Charles Saatchi, o marido, vem sendo tratado”, disse ao site do jornal britânico The Guardian. “Muita gente escreveu sobre o episódio, acho que essa reação contra mim é exagerada.”

No início de julho, Nigella e o milionário Charles Saatchi anunciaram que estavam se separando. Após o flagrante da agressão, Saatchi ainda tentou contemporizar, dizendo que estava apenas discutindo com a cozinheira e que queria “enfatizar um argumento“. Porém, acabou sendo interrogado e advertido pela polícia. Após o episódio, Nigella saiu do restaurante às lágrimas.

Publicidade