Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Natalie Portman diz que também sofreu assédio: ‘Uma cama para 2’

Atriz relembra episódio em que foi assediada por produtor e diz que onda de escândalos a fizeram refletir sobre discriminação de gênero

No último domingo, a atriz Natalie Portman, vencedora do Oscar de melhor atriz por Cisne Negro (2010), foi convidada de honra do Vulture Festival, em Los Angeles, que conta com painéis com convidados. Durante sua participação, a israelense falou da atual onda de denúncias de assédio sexual envolvendo figurões de Hollywood. E lembrou de um episódio no qual ela sentiu na pele o sexismo em Hollywood.

“Um produtor me convidou uma vez para viajar em um jato particular com ele para algum lugar onde eu precisava ir”, contou, sem revelar nomes ou datas. Ela aceitou, pois entendeu que um grupo iria junto. “Eu apareci e éramos só nós dois e havia um única cama preparada no avião.”

Natalie explica que nada aconteceu, pois seu desconforto foi evidente. Mas pensa que casos como esse exemplificam o quanto esse tipo de comportamento é comum na indústria do cinema.

Há tantas coisas que considerávamos como parte do nosso mundo até que tudo mudou há um mês”, disse, apoiando as pessoas que têm denunciado os abusos. “Minha primeira reação foi: ‘Uau, como eu tive sorte por não passar por isso’. Então, refleti e percebi que, apesar de nunca ter sofrido abuso, definitivamente eu sofri preconceito por ser mulher e fui assediada de alguma forma em quase todo trabalho que fiz.”

Para ela, todas as mulheres são discriminadas em algum momento. “As pessoas comentam sobre o meu corpo o tempo todo para mim, desde que eu era criança”, afirmou. “Coisas que não estão no mesmo nível de abuso, mas que alimentam a discriminação, algo que eu já pensei ser uma ofensa relatável”.