Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na Band, Amaury Jr. alterna entre auditório, festas e banquetes

Após sair da RedeTV!, colunista social volta à emissora que o projetou, pensando em se renovar sem abrir mão do formato clássico

Aos 67 anos, Amaury Jr. está de volta à Band, a emissora que o projetou como colunista social há mais de três décadas, muito antes de blogueiros começarem a cobrir festas com transmissões ao vivo pelo celular. Nesta quarta-feira, o jornalista e apresentador assinou contrato com o dono da emissora, Johnny Saad, para estrear em 27 de janeiro, um sábado, um programa semanal de duas horas com formato de auditório — mas sem prescindir das animadas coberturas de festas que o tornaram famoso.

“Vou limpar toda a naftalina, mas não dá para abrir mão de coisas que marcaram a minha carreira”, brinca, em entrevista por telefone. Ele admite que, com cerca de 40 anos de carreira, de quando em quando, é preciso se renovar para sobreviver. Mas tem orgulho do formato que popularizou, mesmo com a grande concorrência de hoje. “Quando lancei o Flash (primeiro na Gazeta, em 1982, um ano antes da Band), todo mundo copiou minha fórmula e agora você vai para o interior e vê dezenas de colunistas fazendo igual em tudo que é TV afiliada. É um formato tipicamente brasileiro.”

Quando fala em se reinventar, Amaury se refere a dar um frescor a ideias que já se provaram eficientes. “Em vez de diário, prefiro fazer um programa por semana apenas, mais longo, com tempo para implementar todos os projetos que tenho”, explica. Ele pretende, por exemplo, levar sempre um tema atual para discutir com os convidados no meio dos eventos sociais. Lembra que, entre descontraídos drinques, já deu muito furo.

“Abordei ministros em festas onde, sem a formalidade do ambiente de trabalho, eles me revelaram informações com exclusividade, e meu contrato me dá liberdade de entrar ao vivo se tiver matérias quentes na mão”, conta. “Estou espreitando esse tipo de cobertura a minha vida toda e finalmente eu consegui.”

Um dos quadros novos se chamará Adivinhe Quem Vem para Jantar, em homenagem ao filme de 1968 com Katharine Hepburn e Sidnei Poitier. A ideia é levar seus convidados a restaurantes de chefs renomados que servirão cardápios temáticos sob consultoria do crítico gastronômico Dias Lopes, colunista de VEJA. Também vai atuar na rádio e produzir conteúdo para a Band Internacional (para brasileiros que vivem fora do país). Um especial já está marcado: no primeiro semestre, embarca para a Rússia, produzindo matérias pré-Copa do Mundo sobre cultura e lazer na terra de Vladimir Putin.

Quando saiu da Band em 2001, Amaury foi para a Record. Mas no ano seguinte já estreou na RedeTV!, onde até experimentou comandar um auditório. Ficou lá até novembro deste ano, quando seu contrato não foi renovado. Sob direção de Wanderley Villa Nova, que já trabalhou com Silvio Santos, Gugu Liberato e Rodrigo Faro, entre outros, o novo programa não abdicará de um detalhe do antigo: a trilha sonora, com hits dançantes dos anos 1970, como Keep It Comin’ Love, de KC and The Sunshine Band. “Estou ansioso como se fosse um estreante, renovado mesmo, o meu pique voltou.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Para A Rede Goebbels
    Não Quebrar Em 2018
    Matar 1 Leão Por Dia
    Será Insuficiente….
    Terá Que Fazer De Cada
    Leão, Um Vegano
    Inveterado…

    Curtir