Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre o crítico de arte Robert Hughes, 74

Morreu nesta segunda-feira em Nova York, aos 74 anos, o crítico de arte australiano Robert Hughes. “O renomado crítico e historiador da arte Robert Hughes morreu após uma longa doença”, anunicou em comunicado a editora Alfred A. Knopf, que publicava as obras do australiano.

Hughes, que atuou como crítico na revista Time, é autor de livros como Goya, sobre o pintor espanhol, O Choque do Novo, em que destila sua ironia contra a arte moderna, e Visões da América, sobre a natureza da arte produzida nos Estados Unidos, onde se radicou na década de 1970.

LEIA TAMBÉM:

“O objetivo maior da arte é dar prazer”, disse Hughes em entrevista a VEJA ,em 2007

Esses três livros se desdobraram em programas de TV. O Choque do Novo, sobre arte moderna, emprestou título a uma série da BBC produzida por Hughes nos anos 1980. Goya rendeu documentários televisivos e Visões da América, uma série sobre a história da arte nos EUA desde a Revolução Americana.

Mas a obra mais célebre do historiador foi The Fatal Shore (A Costa Fatal, em tradução livre), de 1987, eleita no ano passado pela Time um dos cem livros de não-ficção mais importantes escritos em inglês desde 1923. O livro é um estudo sobre a colonização australiana e o início da Austrália como colônia penal da Grã-Bretanha.