Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre o ator Michel Piccoli, lenda do cinema europeu, aos 94 anos

Ator despontou em filme de Jean-Luc Godard e passou pela obra de grandes cineastas, de Buñuel a Hitchcock

Por Redação - Atualizado em 18 May 2020, 12h57 - Publicado em 18 May 2020, 10h41

Lenda do cinema europeu, o ator francês Michel Piccoli, morreu no dia 12 de maio, aos 94 anos, anunciou sua família nesta segunda-feira, 18. “Michel Piccoli faleceu nos braços de sua esposa, Ludivine, e de seus filhos Inord e Missia, depois de sofrer um acidente vascular cerebral”, diz um comunicado divulgado à agência France-Presse por Gilles Jacob, amigo do ator e ex-presidente do Festival de Cannes.

ASSINE VEJA

Covid-19: Amarga realidade As cenas de terror nos hospitais públicos brasileiros e as saídas possíveis para mitigar a crise. Leia nesta edição.
Clique e Assine

Revelado em O Desprezo (1963), de Jean-Luc Godard, filme em que se uniu a Brigitte Bardot, Piccoli trabalhou em mais de 150 longas, de A Bela da Tarde (1967), de Luís Buñuel, a Habemus Papam (2011), seu último papel na tela, com direção do italiano Nanni Moretti.

Michel Piccoli e Brigitte Bardot em O Desprezo (1963) //Reprodução

A parceria com grandes diretores europeus e americanos é parte inseparável de seu amplo currículo, entre eles estão Jean Renoir, Alain Resnais, Jacques Demy, Agnès Varda, Manoel de Oliveira até Alfred Hitchcock. A principal conexão artística se deu com o espanhol Luís Buñuel, com quem trabalhou em seis longas, entre eles O Diário de uma Camareira (1964) e O Discreto Charme da Burguesia (1972).

Foi indicado quatro vezes aos prêmios César do cinema francês, e conquistou honrarias em festivais com Cannes e Berlim.

Continua após a publicidade

(Com agência France-Presse)

 

Publicidade