Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre o ator Guilherme Karam, aos 58 anos

Ator sofria de doença degenerativa e estava internado havia dois anos

Morreu na manhã desta quinta-feira o ator Guilherme Karam, no Rio de Janeiro. Vítima de uma doença degenerativa chamada síndrome de Machado-Joseph, Karam estava internado havia quase dois anos no Hospital Naval Marcílio Dias. Seu último trabalho na TV foi em 2005, com a novela América, na rede Globo.

Nascido no Rio de Janeiro, Karam ganhou popularidade no fim dos anos 1980, com o humorístico TV Pirata, que ajudou a fundar e no qual interpretou diversos personagens como o capanga Agronopolos, de Fogo no Rabo e o apresentador da TV Macho, Zeca Bordoada.

A fama aumentou com a participação em novelas e também em diversas produções com Xuxa Meneghel, caso do icônico filme de 1988 Super Xuxa contra Baixo Astral, em que Karam dava vida ao vilão Baixo-Astral. No total, ele atuou em treze novelas, entre elas Meu Bem, Meu Mal (1990), em que fez o vilão Porfírio, cujo bordão “Divina Magda”, em referência à personagem de Vera Zimmermann, ficou célebre; Explode Coração (1995) e O Clone (2001). No cinema foram quinze filmes, sendo três ao lado de Xuxa, e duas minisséries, Hilda Furacão e Engraçadinha.

Leia também:

Saiba mais sobre a doença do ator Guilherme Karan

Guilherme Karan tem doença neurológica grave

Em 2012, o pai do ator, Alfredo Karan, ministro da Marinha do governo Figueiredo, divulgou a notícia de que o filho sofria de uma doença neurológica grave e que estava preso a uma cadeira de rodas. A síndrome de Machado-Joseph é hereditária. A mãe do ator e dois de seus irmãos morreram do mesmo mal, uma irmã também está doente.