Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre no Rio o historiador Joel Rufino dos Santos

Carioca teve complicações decorrentes de uma cirurgia cardíaca realizada na última terça-feira e não resistiu

Morreu nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, aos 73 anos, o escritor e historiador Joel Rufino dos Santos. Diretor-geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento do Tribunal de Justiça do Rio, ele teve complicações decorrentes de uma cirurgia cardíaca realizada na última terça-feira e não resistiu. Vencedor de três prêmios Jabuti e autor de mais de 50 livros, Rufino era conhecido por sua luta em defesa dos direitos humanos e como uma referência em cultura afro-brasileira.

Leia também:

Entrevista: O historiador Boris Fausto fala do governo Dilma

Em nota, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, afirmou que “é uma grande perda para o Tribunal de Justiça, para os meios intelectuais e professores”. “Vamos guardar do professor os melhores exemplos. A nós, Joel Rufino vai deixar a semente do seu exemplo, de um homem dedicado ao humanismo e a causa pública”, declarou.

O historiador também teve obras na dramaturgia, assinando três peças teatrais e duas minisséries para a TV. Filho de pernambucanos, Rufino nasceu em Cascadura, na zona norte do Rio. Escrevia desde criança e, após cursar História na antiga Faculdade de Filosofia da Universidade do Brasil, começou a dar aulas no pré-vestibular organizado pelo grêmio da faculdade.

Mais tarde, foi convidado a integrar o Instituto Superior de Estudos Brasileiros (ISEB). Com o golpe de 1964, precisou se exilar, primeiro na Bolívia e depois no Chile, por sua militância contra o regime. Mas acabou voltando ao Brasil e foi preso três vezes. Só com a Lei da Anistia, em 89, foi reintegrado ao Ministério da Educação e convidado a dar aulas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), primeiro no curso de Letras e depois no de Comunicação Social.

O Ministério da Cultura premiou o historiador com a comenda da Ordem do Rio Branco, por seu trabalho pela cultura brasileira. Rufino foi também coordenador do Projeto da Unesco A Rota dos Escravos e subsecretário estadual de Educação do Rio. O corpo de Joel Rufino dos Santos será cremado. A cerimônia será reservada a parentes nesta sexta-feira.

(Com Estadão Conteúdo)