Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Morre Caroll Spinney, intérprete de Garibaldo, da ‘Vila Sésamo’

Ator estava com 85 anos e foi o responsável por criar e dar vida ao personagem do programa infantil entre 1969 e 2018

Por AFP - Atualizado em 8 dez 2019, 20h11 - Publicado em 8 dez 2019, 20h09

O ator Caroll Spinney, que por quase meio século deu vida aos personagens Garibaldo e Oscar Grouch no celebrado programa de TV infantil “Vila Sésamo”, morreu neste domingo, 8, aos 85 anos.

Spinney morreu em sua casa, em Connecticut nos EUA, após conviver por vários anos com um distúrbio dos movimentos conhecido como distonia, que causa contrações involuntárias nos músculos, segundo comunicado da Sesame Workshop, a organização sem fins lucrativos que produz o programa.

O ator deixou a atração no ano passado, tendo escolhido a dedo os sucessores para interpretar Garibaldo e Oscar – dois personagens muito diferentes que ele ajudou a criar para entreter milhões de crianças.

Os personagens – uma ave amarela e altíssima e um monstro rabugento e verde que vive em uma lata de lixo – povoam o mundo mágico criado pelo mestre dos fantoches Jim Henson e que inclui outros como Beto e Ênio, o adorável Come-come e o atrapalhado Caco, o Sapo.

Publicidade

Certa vez, Spinney disse ao The New York Times ter criado Oscar inspirado em um cruzamento entre um garçom de restaurante “incrivelmente rude” e um irascível motorista de táxi nova-iorquino.

Em 1973, um ano depois de o então presidente americano Richard Nixon fazer uma dramática visita à China, Spinney foi a Pequim para fazer uma apresentação vestido como Garibaldo, e disse ter pago metade do preço pelo bilhete de avião porque o personagem “tinha apenas seis anos de idade”.

“Caroll era um gênio artístico, cuja visão gentil e amável do mundo ajudaram a moldar e definir ‘Vila Sésamo’ dos primórdios, em 1969, até cinco décadas depois”, disse o Sesame Workshop em um comunicado.

“Seu enorme talento e coração gigante eram perfeitos para interpretar aquela ave maior que a vida, que levou alegria a gerações de crianças e incontáveis fãs de todas as idades ao redor do mundo, enquanto seu adorável resmungão lhe dava a licença de ser mal-humorado de vez em quando”, acrescentou a organização.

Publicidade