Clique e assine com 88% de desconto

Modelo explica por que quebrou protesto do Globo de Ouro

Barbara Meier foi uma das poucas que passou pelo tapete vermelho do evento sem a cor preta – presidente do evento também pulou o dress code

Por Da redação - Atualizado em 15 jan 2018, 16h21 - Publicado em 7 jan 2018, 22h38

A modelo alemã Barbara Meier usou o Instagram para explicar por que decidiu usar um vestido rosa florido em vez do preto – cor eleita pelos que passaram pelo tapete vermelho do Globo de Ouro 2018.

“Muitas mulheres vão usar preto hoje em apoio ao movimento Time’s Up, contra o assédio. Acho que a iniciativa é muito importante. Mesmo assim, eu decidi usar um vestido colorido hoje. Se queremos que o Globo de Ouro seja sobre mulheres decididas que lutam por seus direitos, eu acho que é erramos inibir as pessoas de usarem roupas sensuais ou alegres, que mostrem suas personalidades através da moda. Temos lutado há muito tempo por liberdade de vestir o que queremos, para nos vestirmos mais sensuais. Se barrarmos isso, pois um homem não consegue se controlar, é um grande passo para trás na minha opinião. Não deveríamos ter que usar preto para sermos levadas a sério. As mulheres deveriam bilhar”, escreveu a jovem.

Barbara Meier Frazer Harrison/Getty Images

 

Quem também chamou a atenção por desfilar um brilhante vestido vermelho foi a indiana Meher Tatna, presidente da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, responsável pelo Globo de Ouro. Ela, contudo, calçou sapatos pretos e usou o broche do movimento Time’s Up.

Meher Tatna Mario Anzuoni/Reuters
Publicidade