Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moby diz que namorou Natalie Portman, ela nega e ele rebate: ‘É um fato’

Em livro, o músico afirma que saiu algumas vezes com a protagonista de 'Cisne Negro' em 1999

Uma passagem do livro de memórias de Moby, lançado no começo do mês, foi contestada pela atriz Natalie Portman. Isso porque o músico americano de 53 anos afirma ter saído algumas vezes com a atriz israelense, quase vinte anos atrás. Em Then It Fell Apart, ele lembra ter “beijado (Natalie) sob os carvalhos centenários” da Universidade Harvard, onde ela estudou.

“À meia-noite ela me levou para o dormitório dela e nós nos deitamos um do lado do outro em sua pequena cama”, diz o músico. “Depois que ela adormeceu, eu cuidadosamente me desvencilhei dos seus braços e peguei um táxi para voltar para o meu hotel.” O DJ afirma que tentou “ser o namorado de Natalie, mas não deu certo” e que ela ligou para ele avisando que tinha conhecido outra pessoa.

Em declaração à revista Harper’s Bazaar, a atriz nega que tenha tido qualquer relacionamento com o músico. “Fiquei surpresa de saber que ele classificou o curto período em que o conheci como um relacionamento porque minha lembrança disso é um homem muito mais velho sendo assustador comigo assim que eu tinha saído do ensino médio”, disse.

“Ele disse (no livro) que eu tinha 20 anos, mas eu não tinha. Eu era adolescente. Tinha acabado de fazer 18 anos. Não houve checagem da parte dele ou de sua editora – isso quase parece uma atitude deliberada.” No livro, há a informação de que eles teriam se conhecido em setembro de 1999. Nessa época, Natalie, que nasceu em junho de 1981, tinha 18 anos. A atriz relatou que Moby havia dito para ela “vamos ser amigos” e que eles “passaram um tempo juntos algumas vezes”.

Houve tréplica. Moby, em seu perfil no Instagram, afirmou que teve um breve relacionamento, sim, com a atriz. “Depois de sair por um tempo em 1999, nós continuamos amigos por anos. Eu gosto de Natalie, e respeito sua inteligência e ativismo. Mas, para ser sincero, não consigo entender por que ela não contaria a verdade sobre o nosso (ainda que breve) envolvimento. A história contada no livro é verdadeira. (…) Respeito o possível arrependimento dela em ter saído comigo (honestamente, eu provavelmente me arrependeria de ter me namorado também), mas isso não altera o fato da nossa breve história romântica.”

Lana Del Rey

No livro, Moby também afirma ter “tentado namorar” a cantora Lana Del Rey quando ela ainda não era conhecida e atendia por seu nome de verdade, Lizzy (apelido para Elizabeth) Grant. “Ela tinha cabelo curto e descolorido e parecia uma bela elfa (…). Eu sentei ao lado dela ao piano e comecei a beijá-la. Ela me beijou de volta, mas depois parou. ‘O que houve?’, perguntei. ‘Eu gosto de você, mas ouvi dizer que você faz isso com muita gente’. Eu queria mentir, dizer que eu não fazia, que eu era casto, são e ético. Mas não disse nada”, afirma o músico. A noite terminou logo em seguida, com Lana indo embora do apartamento de Moby.