Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministério Público de São Paulo irá exigir esclarecimentos da Globo por divulgar cenas de possível estupro

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, órgão do ministério, deu início a procedimento para apurar possível violação dos direitos da mulher dentro da casa do 'BBB12'

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, órgão do Ministério Público Federal de São Paulo, deu entrada em procedimento em que exige esclarecimentos da TV Globo a respeito da divulgação de cenas do possível estupro que envolveu Monique Amin e Daniel Echaniz na casa do ‘BBB12’. A intenção é averiguar se houve violação dos direitos da mulher.

Em nota oficial, o órgão esclarece que o processo não é de natureza criminal e reitera que a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro já estão apurando o caso. Se o Ministério Público considerar a conduta da emissora inadequada, a Globo terá que prestar esclarecimentos sobre os direitos da mulher durante o programa. A emissora já foi submetida a ação semelhante durante o BBB10, quando foi obrigada a informar a população sobre as possíveis formas de contrair o vírus da Aids, após o participante Marcelo Dourado dizer no ar que “héteros não pegam Aids”.

Além disso, o órgão do Ministério Público irá exigir que a emissora explique claramente os motivos pelos quais Daniel foi expulso do BBB12. O Ministério Público avaliou como vaga a justificativa dada pelo apresentador Pedro Bial durante o programa de segunda-feira. Ele atribuiu a expulsão do participante a um “comportamento inadequado”. “A grande parcela do público que não tem pay-per-view e não viu as cenas ocorridas no último final de semana entre Daniel e a participante Monique nem acompanha o debate em torno do assunto nas redes sociais ficou sem saber em que contexto o ‘comportamento inadequado’ ocorreu”, justifica a nota oficial.

O modelo Daniel Echaniz foi expulso da 12ª edição do Big Brother Brasil após ser acusado de estuprar a participante Monique Amin. Os dois protagonizaram cenas quentes debaixo do edredon após uma festa no sábado. Monique estaria desacordada e não teria consentido as carícias íntimas a que foi submetida por Daniel. Monique prestou depoimento em delegacia no Rio de Janeiro nesta terça. O caso está em fase de investigação.