Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Millôr Fernandes inspira a ‘Flip da contestação’

Autor vai ser o homenageado da edição deste ano, que ocorre entre os dias 30 de julho e 3 de agosto e terá como um dos eixos principais a crítica ao poder

Millôr Fernandes sempre foi uma pedra no sapato do poder. E é ele quem dá o tom da Flip 2014, que será uma das mais divertidas e críticas.” É assim que o curador Paulo Werneck explica um dos principais eixos da 12ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que ocorre entre os dias 30 de julho e 3 de agosto na cidade histórica. O dramaturgo, jornalista, tradutor e desenhista, morto em 2012, será o homenageado da edição deste ano que, pela primeira vez, escolhe um autor contemporâneo. “O Brasil vive um momento de contestação ao poder e nós não poderíamos ignorar. Grande parte dos nossos convidados também são críticos, muito atuais, que levantarão questões do século XXI, como a estrutura das cidades”, adiantou Werneck, durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira no Rio de Janeiro para apresentar a programação.

Leia também:

Todoprosa: A generosidade do gênio

Millôr na edição especial dos 40 anos de VEJA

Com exceção do homenageado – Millôr participou da primeira Flip, em 2003 – todos os 41 autores convidados são inéditos. “Tivemos a preocupação de não repetir atrações. Tenho certeza de que será uma experiência muito válida”, disse o curador, após a exibição de um vídeo no qual a presidente da Flip, Liz Calder, destacou a presença de escritores de várias partes do mundo, como Rússia, Chile, Peru e México. Entre os principais nomes internacionais estão a inglesa de origem indiana Jhumpa Lahiri (vencedora do prêmio Pulitzer de 2000 com Intérprete de Males) e a neozelandesa Eleanor Catton (Man Booker Prize). O talento brasileiro estará representado por Fernanda Torres, Gregório Duvivier, Antônio Prata, Cacá Diegues e Edu Lobo, entre outros.

O show de abertura, pela primeira vez totalmente aberto ao público e gratuito, será com a cantora Gal Costa. A conferência inicial vai analisar a obra do homenageado e terá, em uma mesa especial três ‘Millôrmaníacos’, chamados também por Werneck de ‘discípulos do guru do Méier’: os humoristas Hubert e Reinaldo vão entrevistar o cartunista Jaguar. O evento ainda terá duas mesas para discutir exclusivamente o pensamento indígena e outra para lembrar os cinquenta anos do golpe que deu início à ditadura militar. Memórias do Cárcere vai contar com a participação de Marcelo Rubens Paiva, filho do deputado Rubens Paiva, preso, torturado e morto por militares. Werneck convidou, também, o jornalista Bernardo Kucinski e o economista Persio Arida. “Queremos promover uma discussão sob a perspectiva de quem viveu.”

Confira, na lista abaixo, as principais mesas da Flip 2014. Outras informações podem ser obtidas no site oficial da feira.