Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Metallica toca set escolhido pelos fãs e garante excelente show em SP

Com talento musical indiscutível, grupo de heavy metal tocou os grandes sucessos da carreira, votados pelo público através do site da banda, e proporcionaram uma apresentação impecável no Morumbi

Além dos anos de experiência, excelente presença de palco e do talento vocal e instrumental indiscutível, o Metallica colocou um ingrediente especial em sua atual turnê, capaz de garantir que os shows sejam bem recebidos pelo público. Na Metallica By Request, os fãs que compraram o ingresso podem escolher o setlist que será apresentado – independentemente da ordem – através de uma lista de cerca de 140 músicas disponibilizadas no site oficial da banda.

Em sua única apresentação em São Paulo, na noite deste sábado no Estádio do Morumbi, o resultado não poderia ter sido diferente: um show enérgico, recheado de grandes sucessos e heavy metal da melhor qualidade. Os fãs, ou a família Metallica, como são chamados pelo vocalista e guitarrista James Hetfield, lotaram as arquibancadas e a pista com suas camisas pretas e cantaram e balançaram a cabeça do início ao fim com os grandes hits do grupo, deixando em segundo plano a forte garoa que predominou durante pelo menos metade do show.

Leia também:

Metallica lança demo de nova canção; ouça

Metallica toca com setlist escolhido pelos fãs

Metallica: uma música vale por três dias de Rock in Rio

Baterista do Metallica diz que é fã de Justin Bieber

Como não poderia ser diferente, as canções clássicas da banda, como as pesadas Master of Puppets, Battery, …And Justice For All e Enter Sandman não ficaram de fora do setlist escolhido pela plateia. As músicas relativamente mais calmas, que chegam a se aproximar de baladas, também marcaram presença durante a noite, como The Unforgiven, One e Nothing Else Matters, essa introduzida por um pequeno solo de guitarra de Kirk Hamett. Como fez nas outras apresentações da turnê sulamericana, a inédita Lords of Summer também foi incluída e conseguiu agradar.

A indiscutível habilidade dos músicos da banda proporcionam um espetáculo sonoro difícil de ser igualado. Para deixar a apresentação ainda mais completa, James Hetfield faz questão de interagir com a plateia e consegue tornar um show para cerca de 100.000 pessoas em um estádio de futebol parecer intimista.

Em três momentos da noite, inclusive, o vocalista chamou pessoas da área VIP – localizada sobre o próprio palco – para introduzirem a música que seria tocada em seguida. Na primeira parte, antes da pausa para o bis, os rapazes Mario e Thiago ficaram lado a lado com Hetfield e, com o microfone na mão, conversaram com o músico e introduziram Sad But True e Creeping Death, respectivamente, com pinta digna de rockstars. Na volta do pequeno intervalo, a garota Caroline, mais nervosa, foi chamada para introduzir Whiskey In the Jar.

Música escolhida desagrada o público – Além da votação feita pelo site da banda, uma música, entre três, seria escolhida durante a apresentação pelo público – através de mensagem de celular – para completar o setlist. Entre elas estavam Ride the Lightning, Memory Remains e The Day That Never Comes, a mais votada. No entanto, ironicamente e para espanto do próprio Hetfield, a canção vencedora não agradou boa parte da plateia, que chegou até a vaia-la. “Essa é uma boa música também”, disse o vocalista, um pouco sem graça, que, democraticamente, tocou o hit do álbum Death Magnetic.

Para não deixar ninguém insatisfeito, o Metallica fechou a noite com a agitada Seek and Destroy, para delírio do publico, que certamente voltou para casa satisfeito com uma apresentação impecável e competente de um dos grandes grupos de heavy metal da história.