Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onde comer comida portuguesa em Recife

Os endereços integram a última edição de VEJA COMER & BEBER RECIFE

Antiquário

A porção de bolinho de bacalhau (R$ 25,90, seis unidades) é o pedido mais recorrente, mas a casa regionalizou parte do cardápio, com petiscos como o sarapatel (R$ 19,90). Ainda para abrir o apetite, há 35 rótulos de cachaça, como a paraibana Matuta (R$ 4,90 a dose). Entre as pedidas principais, o cabrito ao forno é servido com arroz à grega e batatas coradas (R$ 75,00, para três). O peixe à cascais, pescada-amarela à dorê com molho de tomate e camarão, acompanha arroz de mariscos (R$ 52,00). Queijo manteiga regado com mel de engenho (R$ 12,90) adoça e finaliza a refeição. Rua do Cupim, 250, Graças, ☎ 3244-0152 (160 lugares). 11h30/0h (sex. e sáb. até 2h; dom. até 19h). Aberto em 2006. $$

Dom Pedro

O tradicional endereço, sob o comando do proprietário Júlio Crucho, mantém o cardápio há mais de cinquenta anos. Alguns pratos se revezam durante a semana, como a galinha ao molho pardo com arroz e farofa (R$ 38,00), servida às quintas. Em qualquer dia é possível provar o flé de pescada-amarela com molho de camarão e marisco, com arroz e purê (R$ 45,00, serve duas pessoas) e a paleta de cabrito assada, acompanhada de arroz à grega e farofa matuta, de tomate, pimentão e cebola puxados na manteiga de garrafa (R$ 80,00, para dois). A clássica cartola (R$ 12,00) adoça o paladar. Rua do Imperador, 376, Santo Antônio, ☎ 3224-3762 (80 lugares). 11h/20h. Aberto em 1967. $

Filipe

A casa se apresenta como “Filipe, uma casa portuguesa”, e não é por acaso: o chef português, Filipe Ferreira, concebe receitas inspiradas na terra natal. São bons exemplos o polvo balsâmico, grelhado em azeite e fnalizado com vinagre balsâmico, ladeado por batata frita (R$ 55,00, para três), e o bolinho de bacalhau por unidade (R$ 6,90). No menu principal, o bacalhau à flipe é levado à brasa e guarnecido por batata, cebola, azeitona, brócolis e pimentões no azeite (R$ 75,00). O cabrito ao forno sai aos domingos ou por encomenda, guarnecido por batatas coradas e arroz embebido no molho da carne (R$ 55,00). O arremate para a refeição é a baba de camelo (R$ 19,00), tradicional na doçaria portuguesa. Rua Capitão Rebelinho, 527, Pina, ☎ 3033-2225 (50 lugares). 11h30/16h e 18h30/0h (dom. só almoço 12h/17h). Aberto em 2012. $$

Recanto Lusitano

Em uma sexta-feira por mês a cultura portuguesa é celebrada por um grupo de fado que se apresenta no jantar. Nos outros dias, a herança ibérica segue presente nas receitas, como bolinho de bacalhau (R$ 6,00 a unidade) bacalhau com nata (R$ 125,90, para dois; acompanha arroz). O icônico peixe também pode vir à mesa na versão chamada 25 anos, em posta alta grelhada na chapa com alho e servida com arroz de rúcula e batata (mesmo preço). Clássico da doçaria portuguesa, o toucinho do céu consiste em uma torta de amêndoas polvilhada com canela (R$ 18,90). Rua Antônio Vicente, 284, Boa Viagem, ☎ 3462-2161/3341-9790 (80 lugares). 11h45/15h e 18h45/23h30 (dom. almoço até 16h; fecha seg. e ter.). Aberto em 1980. $$

Tasca

Com quase quarenta anos de história, a casa tem público fel. Para começar, boa parte dele escolhe a porção de bolinho de bacalhau (R$ 57,00, dez unidades). Em seguida, são alternativas o arroz de polvo ao molho de vinho (R$ 79,50, para dois) e a posta alta de bacalhau com batatas, cebola e alho gratinados (R$ 137,00). O tradicional pastel de nata (R$ 10,50) divide atenção com a baba de camelo, musse com doce de leite, gema e claras em neve (R$ 19,50). Rua Dom José Lopes, 165, Boa Viagem, ☎ 3326-6309 (82 lugares). 18h30/23h30 (sex. e sáb. até 0h; dom. 12h/17h; fecha seg.). Aberto em 1980. $$

Tasquinha do Tio

Aberto há dois anos, o restaurante já tem fliais em João Pessoa e Fortaleza. O menu lista pratos da cozinha portuguesa, mas também da variada. O croquete de pato (R$ 30,00, seis unidades) e o tartare de salmão (R$ 41,00) podem anteceder o bacalhau à lagareiro, grelhado e acompanhado de batatas ao murro, cebola, lâminas de alho e brócolis (R$ 54,00). Pelo mesmo preço, é possível pedir o risoto de camarão com queijo brie e alho-poró. O pastel de nata (R$ 9,00) é a desculpa para adiar o fim da refeição. Avenida Boa Viagem, 560, Pina, ☎ 34654143 (150 lugares). 11h30/0h (qui. até 1h; sex. e sáb. até 2h). Aberto em 2016. $$

Tio Armênio

A lula à dorée, acompanhada por molho tártaro (R$ 23,00), é boa pedida para abrir o apetite, ao lado do bolinho de bacalhau (R$ 19,00, quatro unidades). Em seguida, podem vir o flé à chateaubriand, com molho madeira, ervilha, presunto, arroz à grega e batata palha (R$ 71,00, para dois), ou o bacalhau ao forno, uma posta com cebola, pimentão, alho, brócolis e azeitona guarnecida de arroz (R$ 54,00). Shopping Recife, ☎ 3463-1873 (160 lugares). 11h/23h (dom. 12h/22h); Shopping RioMar, ☎ 3039-2773 (180 lugares). 11h/23h (dom. 12h/23h). Aberto em 2006. $$

Tribuna Sabores Ibéricos

Quem comanda a casa é o chef português Jaime Alves. Da cozinha saem receitas como o bacalhau JJ, criada por Jaime e sua irmã Janina para homenagear o pai deles. Consiste em um lombo alto levado ao forno com azeite, cebolas, pimentões e camarões que é escoltado por batatas ao murro (R$ 94,90, para duas pessoas). O polvo ao forno, assado com azeite, páprica e alho, vai à mesa com a mesma guarnição (R$ 98,90, para dois). De entrada, a receita típica do bolinho de bacalhau é preparada na hora do pedido (R$ 34,90, oito unidades). Rua São Bento, 210, Varadouro, Olinda, ☎ 34391577 (50 lugares). 12h/23h (dom. até 17h; fecha seg). Aberto em 2011. $$

+ Os melhores endereços gastronômicos de Recife