Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘MasterChef’ termina com vitória de favorita e se consolida como acerto da Band

Marcando uma média de 4,4 pontos de audiência, o reality show culinário da emissora premiou na final a produtora executiva Elisa Fernandes, de 24 anos

Grande acerto da Band em 2014, a primeira temporada do reality show culinário MasterChef, da Band, terminou nesta terça-feira com a vitória da produtora executiva Elisa Fernandes. Favorita e adorada pelos fãs, que fizeram a hashtag #GanhaElisa ficar em primeiro lugar na lista dos assuntos mais comentados do Twitter durante a exibição do programa, a candidata de 24 anos foi finalista ao lado da engenheira química Helena Manosso. No primeiro bloco do episódio final, quando prepararam um prato natalino tendo como principal ingrediente um peru, as duas eliminaram o terceiro concorrente, o analista judiciário Luis Henrique de Souza Lima.

Leia também:

Ana Paula Padrão assume ‘CQC’ por um dia

Dan Stulbach assina com a Band e assume o ‘CQC’

No teste final, Elisa e Helena tiveram que orquestrar um jantar completo, com entrada, prato principal e sobremesa. Ambas foram elogiadas pelos jurados, os carrascos Erick Jacquin (do restaurante Tartar&Co), Henrique Fogaça (Sal Gastronomia) e Paola Carosella (Arturito), os maiores responsáveis pelo sucesso do MasterChef Brasil, com seus comentários ácidos e impiedosos aos candidatos que erravam na execução dos pratos. Entre as frases que os tornaram célebres estão “eu não quero comer isso”, dita por Paola, e “você nunca vai ser um chefe de cozinha”, por Jacquin.

Elisa Fernandes, vencedora do MasterChef Brasil Elisa Fernandes, vencedora do MasterChef Brasil

Elisa Fernandes, vencedora do MasterChef Brasil (/)

Das competidoras, Elisa apresentou a trajetória mais surpreendente no decorrer do programa. Criticada no começo por se atrapalhar na cozinha, principalmente quando ficava nervosa, a competidora aprendeu a administrar as emoções e ganhou confiança ao longo dos episódios. Durante as provas de eliminação, Elisa errou pouco e conquistou os jurados com a coerência de seus pratos, escolhendo boas combinações de carnes e acompanhamentos.

Helena, de 44 anos, chegou ao programa já com uma marca registrada: a boa mão para temperos. Semana a semana, a competidora impressionou o trio de jurados com o sabor de seus pratos, mas deixava a desejar na apresentação. Aos poucos, Helena aprendeu a dar um toque de sofisticação ao que preparava e entrou no páreo como uma possível finalista.

Como prêmio, Elisa ganhou 150.000 reais, um carro, a publicação de um livro com suas receitas e uma bolsa de estudos na escola de gastronomia Le Cordon Bleu, em Paris.

VEJA São Paulo: Erick Jacquin se reinventa na TV como estrela do ‘MasterChef’

O programa – Primeira edição brasileira do reality que tem formato importado da Grã-Bretanha, o MasterChef conseguiu emplacar na Band, marcando média de 4,4 pontos de audiência na Grande São Paulo, um bom número para a emissora. No mês de novembro, o programa ficou com a segunda maior audiência do canal, perdendo apenas para os jogos de futebol. Antes da final, o pico no Ibope havia acontecido em 25 de novembro, quando o participante Flávio Takemoto foi eliminado, marcando 8 pontos.

O reality show estreou em 2 de setembro e trouxe dezesseis chefes de cozinha amadores, com apresentação de Ana Paula Padrão, que se tornou alvo de críticas por aparecer pouco durante os episódios. Alguns espectadores apontavam inclusive que, em outros países, como Estados Unidos e Holanda, os próprios jurados fazem as vezes de apresentadores. Porém, ficou claro que Ana Paula não deveria mesmo chamar a atenção para si. A função da jornalista ficou mais clara na final, quando ela circulou com desenvoltura entre os jurados, os parentes das finalistas e os participantes que já haviam sido eliminados do reality e conversou com eles sobre o desempenho de Elisa e Helena.

Com um formato que prima pelo suspense, o programa cumpriu seu papel até o fim, apresentado ao vivo dos estúdios da Band nesta terça-feira. Para isso, a atração se valeu de elementos nada originais de edição, como a inserção de intervalos antes do anúncio dos eliminados ou vencedores das provas e uma trilha sonora dramática demais – mas nada que prejudicasse a qualidade da competição, que já tem sua segunda temporada garantida para 2015.