‘MasterChef’: Aritana, uma forte candidata às sandálias da humildade

Participante do reality show culinário da Band era uma das líderes em prova de equipe, mas se esquivou da culpa quando seu time perdeu e ainda se salvou da eliminação

Por Meire Kusumoto - 10 jun 2015, 09h06

O quadro do Pânico na TV! em que os personagens Vesgo (Rodrigo Scarpa) e Silvio Santos (Wellington Muniz) perseguiam um famoso considerado esnobe para que ele calçasse as chamadas “sandálias da humildade” foi extinto em 2007, quando o programa ainda fazia parte da grade da RedeTV!. Mas, agora na Band, o humorístico bem poderia fazer um revival especial do quadro para o MasterChef, o reality culinário da emissora. Nesta terça-feira, a participante Aritana, que é filha do empresário Oscar Maroni, da boate Bahamas, foi bastante criticada pela falta de tato ao lidar com os companheiros de programa e despontou como eventual candidata às sandalinhas do Pânico.

Leia também:

‘MasterChef’ elimina Cássia, a queridinha das redes sociais

Eliminação de Cássia faz ‘MasterChef’ superar ibope da estreia

Publicidade

No Twitter, ‘Masterchef’ bate ‘SuperStar’ e ‘Malhação’ janta ‘Babilônia’

Na primeira prova do dia, os quinze participantes do reality foram divididos em duas equipes para cozinhar para cem cadetes da Força Aérea Brasileira (FAB). Os líderes de cada time foram aqueles que haviam cozinhado melhor na semana passada, Aritana e Murilo, que precisavam organizar os colegas para preparar uma carne, uma guarnição e uma sobremesa. Durante a atividade, as duas equipes se atrapalharam e os líderes não tiveram pulso firme para guiá-las.

Ao final, a equipe de Murilo foi escolhida vencedora pelos cadetes e o time de Aritana foi mandado para a prova de eliminação. A líder, então, começou a destilar veneno, culpando a companheira de grupo Iranete pela derrota, já que ela havia ficado responsável por cozinhar o arroz, que queimou. Quando a apresentadora Ana Paula Padrão informou que Aritana poderia escolher entre salvar duas pessoas do time ou a si própria da eliminatória, a filha de Oscar Maroni não pensou duas vezes: mandou um colar de beijos para os companheiros e se livrou da prova.

No Twitter, os espectadores não perdoaram a atitude da empresária. “Essa Aritana está se achando, né? Ela é competente, mas não gosto de gente assim…”, comentou uma usuária. “Que tipo de líder joga a culpa nas costas dos outros, Aritana?”, questionou outro. “Aritana, amiga, pra lidar com frustração: terapia”, um terceiro deu a dica para a moça.

Publicidade

Salva por pouco, muito pouco – Iranete continuou a ser responsabilizada pela derrota do time de Aritana, mesmo por outros participantes. Durante a prova de eliminação, sua postura contribuiu para que ela fosse ainda mais criticada pelos colegas e pelos jurados Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça. Os seis candidatos que participaram da atividade precisaram fazer uma sobremesa com chocolate. Iranete fez uma mousse e, enquanto esperava o doce gelar, ficou sem fazer nada em sua bancada, sem se preocupar em tecer um plano B para o caso de a sobremesa dar errado.

Irritadíssimos com essa tranquilidade, os jurados não perdoaram Iranete. “Isso me irrita. Você vê todo mundo correndo e fica aí sem fazer nada. Você está na zona de conforto. Zona de conforto é daqui pra casa”, disse Fogaça a ela, que também foi detonada por apresentar um prato pouco ousado. Iranete só foi salva da eliminação porque outro candidato teve um desempenho pior: Rodrigo, que preparou um ganache quase impossível de se comer, duro demais, e voltou para casa.

Publicidade