Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Massagista que acusava Kevin Spacey de assédio morre antes do julgamento

Homem, que teve sua identidade preservada no processo, afirmava que o ator tocou suas partes íntimas durante uma sessão de massagem em 2016

Um massoterapeuta que acusava o ator Kevin Spacey de assédio sexual morreu nos Estados Unidos antes de o caso ir a julgamento. A informação é da revista americana The Hollywood Reporter. Durante o processo, aberto em setembro do ano passado, o homem teve sua identidade preservado.

Segundo o massoterapeuta, Spacey teria o obrigado a tocar em suas partes íntimas duas vezes durante uma sessão de massagem em 2016.

Em maio, um juiz federal da Califórnia permitiu que o caso prosseguisse mesmo com a defesa do ator alegando que a identidade do acusador estava sendo “protegida”. As partes se preparavam para dar seguimento ao caso, cujo julgamento era previsto para durar de sete a onze dias.

Pouco se sabe sobre a morte do acusador, apenas que seu advogado informou a Spacey que o cliente “morreu recentemente”. Herdeiros do massoterapeuta podem dar continuidade ao processo, mas ainda não há detalhes sobre a continuidade do processo.

Outros casos

Este não é o único caso contra o ator. Recentemente, Kevin Spacey se viu livre do processo movido por um adolescente que o acusava de assédio e agressão, crimes dos quais o ator se declarava inocente. Na ocasião, os promotores retiraram as acusações após o adolescente parar de cooperar. Segundo o jovem, de 18 anos, Spacey teria colocado as mãos dentro da calça dele contra a sua vontade em um bar no qual trabalhava, em 2016.

Há pelo menos outros cinco casos envolvendo o nome do ator. Entre eles o de colegas da série House Of Cards, no qual Spacey interpretava o protagonista Frank Underwood – depois das acusações virem à tona, a Netflix demitiu o ator antes do fim da série.