Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marvel é acusada de ‘boicotar’ heróis gays em série

Fãs de quadrinhos acusam editora de homofobia por não destacar personagens LGBT

A gigante dos quadrinhos Marvel se tornou alvo de críticas de fãs de quadrinhos e simpatizantes das causas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgênero) por sua nova série, All-New, All-Diferent. Anunciada como espaço para a diversidade, a série deveria dar mais destaque a mulheres, negros, latinos e representantes da comunidade gay entre os seus personagens. O que se vê no conjunto final de heróis que compõem All-New, All-Diferent, no entanto, é diferente. Os gays não receberam nenhum papel importante. Dos 51 personagens anunciados até agora (a série terá entre 55 e 60, no total), não há nenhum protagonista gay.

LEIA TAMBÉM:

Homem-Aranha é confirmado em filme da Marvel

Wolverine pode ‘virar’ mulher após ‘reboot’ da Marvel

Marvel anuncia mais dois longas dos Vingadores

Na semana passada, outro anúncio da companhia deixou os críticos ainda mais incomodados. A Marvel comunicou que lançará uma série solo de Hércules, mas com algumas mudanças na sexualidade do personagem. O herói grego deveria gostar de homens e mulheres, mas na série só vai querer saber delas. A própria Marvel já publicou histórias sobre um Hércules gay, em uma HQ em que ele se envolvia com ninguém menos que Wolverine. Segundo o editor-chefe da casa, Axel Alonso, esse episódio ocorreu em um universo alternativo, por isso não influirá na nova série. “Colossus era gay na série Ultimate Universe, mas não na 616“, exemplificou.

A reação à noticia não foi nada boa. Chovem comentários contra a Marvel na internet. “Eu não vejo qual o problema da Marvel reconhecer que na realidade o Hércules é bissexual”, reclamou um leitor do site Pink News, em uma publicação sobre o assunto. Outro sugere que a editora se junte a Vladmir Putin: “A Marvel está muito homofóbica, ela devia se mudar para a Rússia. Veículos de imprensa americanos também criticaram as decisões da empresa. É o caso do site da revista The Hollywood Reporter, que postou um texto nesta terça-feira contrário às decisões da editora.