Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maroon 5 ostenta coleção de hits em show em São Paulo

A banda de Adam Levine apresentou alguns de seus maiores sucessos para 45 mil pessoas no Allianz Parque

Por vezes, o clima da apresentação do Maroon 5 na noite desta quinta-feira em São Paulo lembrava o de um show de uma boyband. Na plateia, jovens meninas, grande parte acompanhada dos pais, usavam camisetas e faixas de cabelo com o nome da banda, e gritavam – muito – cada vez em que Adam Levine, o vocalista bonitão, ensaiava um sorriso.

As jovens admiradoras, ao lado de muitos casais e fãs na faixa dos 20 anos, se mantiveram empolgadas durante toda o show no Allianz Parque, que durou 1h30. Nesse tempo, o grupo americano tocou dezesseis músicas, sendo a maioria alguns de seus singles mais famosos, como This Love e She Will be Loved. Apenas quatro canções faziam parte de V, o disco mais recente da banda, que está sendo divulgado nesta turnê. Foram elas Animals, Sugar, Lost Stars e Maps. A banda abriu o primeiro dos dois shows que fará em São Paulo com Animals e One More Night, faixa de Overexposed (2012), o quarto dos cinco discos de estúdio do grupo. Na primeira metade da apresentação, os americanos tocaram ainda outras duas músicas deste CD: Lucky Strike e Love Somebody.

LEIA TAMBÉM:

Maroon 5 começa série de shows no Brasil por Porto Alegre

‘The Voice’ americano consagra o queridinho de Adam Levine e da internet

Adam Levine dá conselho sobre casamento: “ela está sempre certa”

Adam Levine é atingido por bomba de açúcar – e fica amargo

Até então, os músicos haviam interagido pouco com a plateia, mas Adam mostrou que sabe conduzir o público mesmo sem falar uma palavra. O vocalista dançou e foi de um lado para o outro do palco, além de abrir sorrisos e suspirar em momentos estratégicos – arrancando, assim, ainda mais gritos dos 45.000 presentes. O líder da banda é, sem dúvidas, a grande atração do show do Maroon 5. Com seus cabelos agora descoloridos, subiu no palco usando uma calça apertada e jaqueta jeans, abusou dos falsetes em quase todas as canções, rebolou, pediu aplausos e, perto do fim da apresentação, ficou sem camisa, exibindo a sua boa forma física e várias tatuagens.

Adam e sua trupe continuaram o show com hits como This Love, que foi cantado à capela, e Sunday Morning, ambas canções de Songs About Jane (2002), álbum de estreia da banda. Em determinado momento, o vocalista arriscou dizer “boa noite” em português e contou que aquele era uma noite especial para ele, pois à meia-noite completaria 37 anos. “E eu estou passando a data no Brasil. Vocês são os melhores. Nós amamos vocês”, disse. Em seguida, os integrantes do Maroon 5 se reuniram no centro do palco, se abraçaram e cantaram juntos o início de Payphone.

A segunda etapa do show contou com uma sequência de quatro grandes hits da banda: Lost Stars, do filme Mesmo Se Nada Der Certo, no qual Adam interpreta o antagonista; She Will Be Loved; Moves Like Jagger – que, de longe, foi a música mais animada da noite -; e Sugar. Com esse set list, o Maroon 5, reforçando a sua capacidade de produzir músicas chiclete, fez mais uma revisão dos seus sucessos do que a divulgação do álbum V. As escolhas, porém, parecem ter agradado ao público, que, quando não se descabelava por um Adam Levine andando pelo palco sem camisa, tinha as letras na ponta da língua.

Esta é a quinta passagem do Maroon 5 pelo Brasil e a quarta por São Paulo. A banda, que, antes desta quinta esteve em Porto Alegre, Salvador, Belo Horizonte e Fortaleza, se apresenta no Allianz Parque novamente neste sábado e, no domingo, faz show no Rio de Janeiro.