Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maria Valduga tem a melhor refeição em vinícola da Serra Gaúcha

Dentro da Casa Valduga, é servida uma sequência de receitas caseiras com base italiana

Ao entrar no restaurante, instalado dentro do complexo da Casa Valduga, é difícil não desviar a atenção para o teto do ambiente principal, onde está suspenso um enorme lustre de cristal. Logo abaixo, o piano de cauda propaga músicas clássicas. Mais ao fundo, pedras de basalto contrastam com a adega. O salão requintado em nada lembra o espaço que já abrigou uma pequena e simples cantina, onde os irmãos Valduga realizavam experimentos para a vinícola. Se o lugar foi completamente remodelado, não se pode dizer o mesmo do receituário de base italiana, que mantém antigos preparos da família — alguns herdados da matriarca Maria. O ritual do banquete de almoço (R$ 85,00 por pessoa) começa com focaccia e patê de azeitona preta. Na etapa inicial ainda tem sopa de capelete, salada com alface e radicchi, polenta e pien (bolinho de carne). Enquanto os minutos passam, os garçons abastecem as mesas com massas frescas e grelhados. No rol de opções, o tortéi, de textura suave, vem com molho de manteiga e sálvia. Espaguete ao molho de tomate seco e fusilli aos quatro queijos podem cobrir o prato ao lado de linguiça, costelinha de porco e galeto. Na harmonização, os vinhos da casa têm preço de loja. O Identidade Terroir Pinot Noir custa R$ 76,00. Tentação final, a sobremesa pode ser escolhida entre três itens: panacota com calda de frutas vermelhas, sagu com creme e doce de abóbora.
Via Trento, 2355, Linha Leopoldina, Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, ☎ (54) 2105-3154 (72 lugares). 12h/15h30 (sáb., dom. e feriados 12h/16h). Aberto em 1984. $$

Confira os segundo e terceiro lugares:

2º lugar: Clô Restaurante (Luiz Argenta)

3º lugar: Don Giovanni (Don Giovanni)