Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Madonna é banida dos cinemas dos EUA por enviar torpedo

Cantora escrevia mensagem de texto em seu aparelho durante a pré-estreia do filme '12 Years A Slave' no Festival de Cinema de Nova York

Quem vai ao cinema sabe que dentro da sala é proibido fumar e, não menos importante, usar o celular. Duas atitudes consideradas grosseiras por incomodar outros espectadores. No último final de semana, Madonna provou que não importa o status ou classe social, todos cometem deslizes nas boas maneiras. A cantora foi expulsa de uma sessão do filme 12 Years a Slave, no festival de cinema de Nova York, após ser flagrada escrevendo uma mensagem de texto em seu smartphone.

Seis meses antes do Oscar, ’12 Years a Slave’ vira favorito

De acordo com o site do jornal britânico The Guardian, uma mulher pediu que a cantora parasse de usar o celular. Madonna repondeu de forma curta e — bem – grossa. “É sobre negócios… sua escravocrata”, disparou, antes de continuar a escrever a mensagem.

A falta de educação da cantora fez o diretor-executivo da Alamo Drafthouse, órgão responsável pelas leis em cinemas nos Estados Unidos, afirmar em sua página no Twitter que Madonna está banida dos cinemas enquanto não se desculpar publicamente aos fãs cinematográficos.

Madonna adere à moda do sorriso de pirata

Lady Gaga e Madonna estão na mira do governo russo

“É falta de educação mandar mensagens durante os filmes, vou reforçar isso, mas não pensem que irá afetar muito a vida dela”, afirmou em entrevista ao site da revista americana Entertainment Weekly.

Dirigido por Steve McQueen, 12 Years a Slave tem Brad Pitt no elenco e conta a história de um escravo liberto que acaba sequestrado e forçado por um latifundiário a trabalhar em uma plantação na região de Louisiana, nos Estados Unidos. O filme ainda não tem título em português nem estreia prevista para o Brasil.